Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Multinacional norte-americana pesquisa mercado moçambicano

A ORACLE Corporation, empresa norte-americana de produção e distribuição de tecnologias de informática, está a estudar a possibilidade de construir uma fábrica de acessórios daquele tipo de equipamento no mercado moçambicano.

Desde 2004, aquela firma fornece produtos informáticos do tipo hardware e software a oito empresas moçambicanas para a sua comercialização no país, segundo Abdul Thehaiba, vice-presidente da ORACLE Corporation, que, Sábado passado, terminou a sua visita de trabalho a Moçambique.

Thehaiba acrescentou que a empresa está já numa fase avançada de estudo de viabilidade para montagem duma unidade de produção de acessórios informáticos no país para “responder à maior procura do uso de tecnologias de informação e comunicação por instituições públicas e pequenas e médias empresas moçambicanas”.

Aquela fonte não avançou, entretanto, o volume de investimento que poderá ser aplicado para aquele desiderato, mas garantiu que mesmo que o projecto de construção da referida fábrica não avance, aquela companhia poderá utilizar as instalações do Parque de Ciência e Tecnologia da Maluana, na Manhiça, província de Maputo, para transferência de tecnologia norte-americana e formação de investigadores moçambicanos em matéria de sistemas de gestão de base de dados.

No entanto, aquele recurso poderá concretizar-se depois da conclusão da primeira parte das obras de construção do parque da Maluana, prevista para o segundo semestre do presente ano de 2012, acrescentou Lourino Chemane, coordenador da Unidade Técnica de Implementação da Política de Informática (UTICT) do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Refira-se que a ORACLE Corporation fornece produtos informáticos a 21 companhias internacionais e emprega cerca de 100 mil trabalhadores, dos quais perto de 1500 no Médio Oriente e África.

Aquela fonte falava ao Correio da manhã, sexta-feira passada, durante uma visita destinada a avaliar o estágio das obras de construção daquele centro de investigação científica.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!