Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mulheres perdem bebés a caminho do hospital em Quelimane

Mulheres do distrito de Caia queixaram-se esta terça-feira ao governador de Sofala, Carvalho Muária, a morosidade que se regista para a entrada em funcionamento do hospital construído de raiz na vila sede, justificando que estão cansadas de assistir a bebés que morrem por complicação de parto, quando as mulheres são evacuadas para a cidade de Quelimane, na província da Zambézia.

O jornal Diário de Moçambique, que cita Maria Domingos dos Santos, que falou em nome das outras mulheres do distrito, disse que “pedimos que se acelere o processo de inauguração do nosso hospital, porque as parturientes estão a sofrer, pois quando os partos são complicados, a alternativa tem sido ir ao hospital de Quelimane”.

A questão daquele hospital foi também levantada noutro encontro que o governador manteve anteontem com os líderes comunitários. Eles pediram igualmente medicamentos para garantir que os doentes sejam tratados na hora quando procuram os serviços sanitários. O governador disse ter registado, entre outras preocupações, a questão da entrada em funcionamento do referido hospital, erguido no recinto onde se encontra instalado o Centro de Saúde.

A reportagem do Diário de Moçambique entrevistou a directora provincial da Saúde de Sofala, Marina Karagianis, que explicou que aquele hospital é de nível dois, porque possui uma maternidade, radiologia e bloco operatório, entre outros serviços. O hospital em alusão será uma unidade sanitária de referência para seis distritos, nomeadamente Caia, Marínguè, Marromeu e Cheringoma, na província de Sofala, Mutarara, em Tete e Mopeia, na Zambézia. A sua construção foi possível com parte dos fundos conseguidos para a edificação da ponte Armando Guebuza, sobre o rio Zambeze. Com o objectivo de pôr a funcionar aquele hospital, o Governo de Sofala assinou um acordo com a Cooperação Italiana e a província italiana de Trento, visando a doação de equipamento hospitalar e construção de casas para o pessoal da Saúde, no valor de 625 mil euros, de acordo com os dados apurados pela nossa Reportagem junto do coordenador da Cooperação Italiana, em Sofala, Pietro De Carli.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!