Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mulher encontrada sem vida e com sinais de maus-tratos na Matola

Uma mulher cuja identidade não apurámos, aparentemente com mais de 30 anos de idade, foi encontrada sem vida num terreno baldio, há dias, no bairro de Tchumene, no município da Matola. O cadáver apresentava vários golpes no rosto e na cabeça, o que leva a presumir que a vítima tenha sido torturada, abusada sexualmente e assassinada para evitar que os autores do acto fossem denunciados.

No local onde o corpo foi abandonado havia preservativos espalhados. Alguns moradores contaram ao @Verdade que por volta das 21h00 do passado 26 de Setembro, uma mulher corria pela Avenida Samora Machel enquanto gritava pelo socorro. Ninguém saiu para acudir porque os amigos do alheio pululam na zona e semeiam terror.

Ainda segundo testemunhas, chocados e indignados com a crueldade de supostos homicidas, a jovem faziam-se transportar numa viatura cujas características não foram registadas.

“Ela estava na companhia de dois homens que se encontravam no interior de um carro. Um deles disse, aos gritos, saia daqui e vá embora, rápido. Ele repetiu-se isso várias vezes e proferia insultos. A senhora desceu e começou a correr. Eles foram atrás dela e era possível vê-los de longe porque deixaram as luzes do carro acesas”, relatou um dos moradores.

Durante a perseguição, a malograda deixou um dos seus chinelos pelo caminho e numa das bermas da mesma avenida o chão estava deveras maltratado, o que sugere que ela tentou resistir, mas foi dominada, agredida fisicamente, estuprada, morta e, posteriormente, o seu cadáver arrastado para a mata adentro para que ninguém o descobrisse.

Entretanto, logo pela manhã, algumas pessoas que no dia anterior ouviram gritos fizeram-se ao local e ficaram chocadas ao ver uma mulher morta e com sinais de violência física. Em pouco tempo, o caso espalhou-se pela zona, onde há relatos de uma vaga de criminalidade que tira sono aos moradores e falta de patrulhamento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!