Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Morte de farmeiros moçambicanos na RAS

Dois moçambicanos, que se encontravam a trabalhar na empresa agrícola Heldel Spritz Joint Venture, na África do Sul, Daniel Sitole e Dinis Folenhane Candze, falaceram nos dias 1 e 4 de Agosto de 2009, vítimas de doença.

Segundo um comunicado recebido os seus corpos ainda não foram transladados para o Pais por carência de informações familiares. Estes, encontravam-se a trabalhar naquela farma localizada na região de Nelspruit em regime de contracto oficial, à luz do acordo bilateral entre Moçambique e África do Sul.

A entidade patronal, em coordenação com a Delegação do Ministério Moçambicano do Trabalho naquele Pais, bem como a ALGOS ( autorizada pelo Governo moçambicano como agência oficial recrutadora da mão-de-obra para o sector agrícola na RAS), estão a encetar esforços no sentido de localizar os familiares dos dois malogrados que, no entanto, ainda não se apresentaram . 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!