Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Morreu actor brasileiro Cláudio Marzo

O actor brasileiro Cláudio Marzo, cujo trabalho os moçambicanos conhecem de telenovelas como “Pantanal” ou “Fera Ferida”, morreu no passado domingo, aos 74 anos. Ele estava internado desde o último dia 4, numa clínica devido a um enfisema pulmonar.

Nascido a 26 de setembro de 1940, em São Paulo, filho de um metalúrgico e de uma dona de casa, e descendente de italianos, Cláudio abandonou a escola aos 17 anos para trabalhar como figurante na TV Paulista. Depois foi contratado pela TV Tupi, e aos 25 anos assinou contrato com a TV Globo.

Cláudio Marzo deixa três filhos: Alexandra, do casamento com a atriz Betty Faria, Diogo, com a atriz Denise Dummont, e Bento, de sua união com Xuxa Lopes.

Com mais de 50 anos de carreira, Marzo fez parte do primeiro grupo de atores da TV brasileira. A sua primeira novela foi “Moulin Rouge, a Vida de Toulouse-Lautrec”(1963), na extinta TV Tupi. Entre seus 39 folhetins estão “A Moreninha” (1965), “O Sheik de Agadir” (1966), “Pantanal” (1990) e “Fera Ferida” (1993).

O seu último trabalho na TV foi na série “Guerra e Paz”, da TV Globo, em 2008.

Marzo tinha também uma longa lista de filmes, entre eles, “A Dama do Lotação” (1978), “O Homem Nu” (1997) e “O Xangô de Baker Street” (2001).

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!