Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Morre produtor e tecladista de jazz George Duke aos 67 anos

O premiado produtor e tecladista de jazz George Duke, mais conhecido como um dos pioneiros do jazz fusion e pelas suas colaborações com o músico de rock Frank Zappa, morreu aos 67 anos, disse seu agente. Duke, que morreu na segunda-feira à noite em Los Angeles, sofria de leucemia linfocítica crónica, afirmou Mike Wilpizeski.

Conhecido por misturar sintetizadores e jazz fusion com outros géneros, como rock e funk, ele começou a sua carreira em meados dos anos 1960 depois de se juntar à banda do Half Note Jazz Club, de San Francisco, que era liderada pelo cantor Al Jarreau.

O álbum do músico que fez sucesso internacional foi “The Jean-Luc Ponty Experience with The George Duke Trio”, de 1969, considerado um dos primeiros discos de jazz fusion, que combina jazz com o violino elétrico do virtuoso francês Ponty.

Os álbuns “Faces in Reflection”, “The Aura Will Prevail” e “Liberated Fantasies”, todos lançados na década de 1970, são considerados clássicos de jazz-funk fusion.

Durante esse tempo, Duke também colaborou em vários álbuns com Zappa como membro de sua banda Mothers of Invention, incluindo “Chunga’s Revenge”, “The Grand Wazoo” e “Over-Nite Sensation”.

Duke, que nasceu em San Rafael, na Califórnia, teve contato com o jazz pela primeira vez aos 4 anos, quando a sua mãe o levou a uma apresentação do pianista Duke Ellington. Ele começou a treinar oficialmente aos 7 anos, tendo a música da sua igreja Batista como sua primeira influência.

O seu trabalho de produção inclui jazz, R&B e música pop, incluindo gravações do trompetista Miles Davis, o cantor pop Barry Manilow, o cantor e compositor de R&B Smokey Robinson e o cantor country Lyle Lovett.

Duke também fez sucesso com um hit pop em 1981 chamado “Sweet Baby”, uma colaboração com o baixista Stanley Clarke. Duke ganhou prémios Grammy por seu trabalho de produção com a cantora de jazz Dianne Reeves, em 2000 e 2001.

O último dos 40 álbuns de Duke, “DreamWeaver”, foi lançado no mês passado. Ele deixa dois filhos.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!