Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Morre Charles H. Townes, um dos pais do raio laser e prêmio Nobel de Física

O prémio Nobel de Física Charles H. Townes morreu aos 99 anos na Califórnia, nos Estados Unidos, após uma vida dedicada à pesquisa que o levou a inventar o raio laser e o posterior uso desta tecnologia para o estudo do universo, informou nesta quarta-feira a Universidade de Berkeley.

O cientista morreu quando estava a ser transferido para o um hospital de Oakland, na área de San Francisco, por consequência de uma saúde frágil devido a sua idade avançada.

A notícia de seu adeus foi sentida pela comunidade científica e, especialmente, pela Universidade de Berkeley, na Califórnia, onde Townes começou a trabalhar em 1967. “A morte do professor Charles Townes marca o fim de uma era”, disse o astrofísico Reinhard Genzel, diretor do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, em comunicado.

“Foi um dos físicos experimentais mais importantes do século passado. Para os que o conheceram, foi um modelo a ser imitado, um mentor maravilhoso e uma pessoa admirável. A sua força estava em sua curiosidade e o seu imperturbável otimismo, que se baseava na sua profunda espiritualidade cristã”, acrescentou Genzel.

Em 1954, criou junto com os seus alunos na Universidade de Colúmbia o primeiro maser, um dispositivo para amplificar uma radiação no campo das micro-ondas, um aparelho que foi crucial para a criação do laser.

Em 1958, concebeu, com o seu cunhado Arthur Schawlow, a ideia de aplicar o mesmo sistema à luz óptica, ao invés das micro-ondas. Os laboratórios Bell, para quem trabalhava, patentearam o laser. Paralelamente, os russos Aleksandr M. Prokhorov e Nicolai G. Basov também chegaram a uma solução para criar um maser e, em 1964, o trabalho de Townes, Prokhorov e Basov foi reconhecido com o Prémio Nobel de Física.

Schawlow obteve o Nobel de Física em 1981 pelos seus avanços no uso do laser.

Até o momento, mais de uma dúzia de pesquisadores receberam o Nobel por seus trabalhos com o raio laser, uma tecnologia que atualmente é utilizada por dispositivos comuns, como impressoras e marcadores de luz e suas aplicações são utilizadas em vários campos, como a indústria e a medicina.

Townes, nascido em 1915 em Greenvill, na Carolina do Sul, continuou a sua carreira, focado na astronomia, e encontrou, com a utilização do laser, as primeiras evidências da existência de um buraco negro no centro da nossa galáxia.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!