Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola 2014: Ferroviário de Nampula incólume na liderança

O Ferroviário de Nampula conservou a liderança do Moçambola, edição 2014, ao derrotar o Clube de Chibuto por 1 a 0. O Maxaquene, por sua vez, venceu o clássico diante do Costa do Sol e isolou-se na segunda posição.

Mais uma jornada. Mais três pontos. Até ao momento, o Ferroviário de Nampula é a única equipa invicta nesta prova, disputadas as quatro rondas. Na tarde deste domingo (13), o conjunto treinado por Rogério Gonçalves deslocou-se até à província de Gaza defrontar o Clube de Chibuto.

Depois de uma partida intensa e equilibrada, onde os dois conjuntos procuraram, de todos os modos, chegar ao golo, foi na sequência de um pontapé de canto que o capitão Dondo marcou o tento que deu os três pontos ao Ferroviário. Estavam disputados 73 minutos, ou seja, 28 da etapa conclusiva.

Se por um lado a locomotiva cimentou a liderança com 12 pontos, por outro o Clube de Chibuto deu mais luz à zona de despromoção com apenas um ponto em quatro jogos.

Maxaquene na caça!

Na mesma tarde, o Clube dos Desportos da Maxaquene venceu o clássico no campo do Costa do Sol, diante da equipa canarinha. Numa partida em que os donos da casa não conseguiram sacudir a inércia ofensiva, foram os tricolores que se saíram felizes terminados os 90 minutos.

No minuto 20 da etapa conclusiva, solto no interior da grande área contrária, Maurício Pequenino recebeu a bola e cabeceou glorioso para o fundo das malhas do guarda-redes Soarito arruinando, desta forma, a chamada “defesa de aço” que aos poucos vai derrocando naquela costa do Indico. E este foi o único golo do jogo.

Com este triunfo, Chiquinho Conde aproximou-se ao líder da prova com 10 pontos (contra 12 do Ferroviário de Rogério Gonçalves) e distanciou-se dos campeões nacionais em título, a Liga Muçulmana, que em Nacala empataram sem abertura de contagem diante do Desportivo local, mantendo a terceira com oito.

Ferroviário alcança a primeira vitória caseira

Numa tarde com poucos golos, depois dos seis marcados no clássico entre o Ferroviário de Maputo e o Desportivo de Maputo no sábado (12), a tangente de 1 a 0 foi, igualmente, resultado do jogo entre as equipas locomotivas de Quelimane e da Beira.

Neste confronto, os vice-campeões nacionais devem queixar-se de si próprios, ou seja, da falta de sorte na hora do remate. Foram a equipa mais astuta e que mais visitou a baliza contrária, remetendo os donos da casa a jogarem no contra-ataque.

O único tento do confronto surgiu a onze minutos dos 90, na cobrança de uma grande penalidade convertida por Joca.

De resto, esta jornada teve no total 10 golos em sete partidas e é, até ao momento, a menos produtiva comparativamente com as anteriores. A ronda inaugural é a que mais tentos teve, 18.

Quadro completo de resultados

Ferroviário de Maputo 4 – 2 Desportivo de Maputo

Maxaquene 1 – 0 Costa do Sol

Clube de Chibuto 0 – 1 Ferroviário de Nampula

Ferroviário de Quelimane 1 – 0 Ferroviário da Beira

Ferroviário de Pemba 0 – 1 Estrela Vermelha da Beira

Desportivo de Nacala 0 – 0 Liga Muçulmana

HCB de Songo 0 – 0 Têxtil de Púnguè

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!