Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola: Locomotiva de Maputo trucida o clube de Chibuto

Moçambola: Locomotiva de Maputo trucida o clube de Chibuto

O Ferroviário de Maputo goleou na tarde deste sábado(30) o clube de Chibuto por quatro bolas a uma em jogo de reabertura do Campeonato nacional de futebol da 1ª divisão, o Moçambola edição 2012, aumentando a sua vantagem na liderança da prova.

A locomotiva da capital do país após a derrota averbada no último jogo diante da HCB de Songo, ficou com a liderança ameaçada e à entrada deste jogo estava ciente de que não pode mais perder pontos, até porque tinha um adversário directo pela frente: O Clube de Chibuto, o segundo colocado.

Se calhar seja por isso que a locomotiva começou a assobiar ou seja, demonstrando vontade de marcar e de resolver o jogo ainda nos instantes iniciais da partida. Pensado e feito. Volvidos três minutos da partida gritou-se golo na Machava. Luís, no centro da equipa adversária, recebeu o esférico de Diogo pela esquerda e deu-se ao luxo de bater Rodrigo.

O Chibuto que ainda não havia surgido em campo, viu o Ferroviário de Maputo a jogar e a atacar com toda naturalidade. Não houve nesses instantes iniciais uma fórmula precisa por parte de Abdul Omar capaz de travar a subida galopante. A equipa da casa estava atrás do segundo golo e continuava a dar tudo de si.

O primeiro sinal da existência do Chibuto surgiu volvidos 14 minutos da partida quando Kampango foi obrigado a “comer” a relva. À mercê do manifesto e prematuro cansaço da equipa da casa que fechou-se na defesa, o Chibuto subiu as linhas e arriscou naquilo que designa-se de “tudo ou nada”. E foi assim até à primeira hora de jogo.

À passagem do 35º minuto numa jogada de combinação fantástica entre os jogadores da casa e com o Chibuto a abrir espaços, eis que o puto maravilha, o “pipito” dos “Wataxanisseka” Clésio usa a cabeça para fazer o segundo golo.

Tudo estava vistoso para o Ferroviário até ao segundo minuto de compensação da primeira parte quando Kampango na grande área travou em falta Chana. Johane chamado a cobrar o castigo máximo, reduziu a desvantagem para 2 a 1.

A segunda parte começou com o Chibuto a correr atrás do empate e só não conseguiu porque Kampango estava em dia “Sim”. E porque nestas coisas de futebol quem não marca sofre, Luís bisou na partida respondendo positivamente ao centro tirado por Imo. Daí, só deu Ferroviário de Maputo.

A sentença foi dada ao minuto 81 por intermédio de Clésio que fechou as contas em quatro para a Locomotiva e um para o Clube de Chibuto.

Com o resultado, o Chibuto pode perder a segunda posição em caso de vitória do Maxaquene neste domingo, confira o programa dos jogos restantes da 11ª jornada, com início previsto para as 15 horas:

Campo do Ferroviário da Beira: Têxtil de Púnguè X Maxaquene

Campo do Costa de Sol: Costa de Sol X Vilankulo FC

Campo do Desportivo de Tete: Chingale de Tete X Ferroviário de Pemba

Campo do Incomáti de Xinavane: Incomáti X Desportivo de Maputo

Estádio 25 de Junho: Ferroviário de Nampula X HCB de Songo

Campo da Liga Muçulmana: Liga Muçulmana X Ferroviário da Beira

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!