Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola ganha emoção

A Liga Muçulmana poderia muito bem ter dado um passo decisivo rumo ao título. Contudo, um jogo soberbo da equipa do HCB de Songo deixou o líder mais longe do paraíso. Foram dois golos, mas podiam ter sido mais. O Maxaquene agradeceu…

Feliz com a derrota da Liga deve ter ficado o Maxaquene. A formação de Arnaldo Salvado bateu o Atlético Muçulmano e, muitos meses depois, encurtou distâncias. Ainda assim, a almofada dos muçulmanos é bem confortável, mas nessas coisas de futebol, quando matematicamente é possível, a esperança é a última a morrer. Ora por isso levanta-se também a dúvida: com que cara o campeão receberá o Ferroviário de Maputo? O jogo que se segue é uma daquelas partidas em que os locomotivas não têm nada a perder. Portanto, a pressão está do lado dos comandados de Artur Semedo que têm quatro jornadas para amealhar igual número de pontos, as quais começam com um jogo difícil perante um rival histórico, que em caso de vitória deixa o Maxaquene atordoado e em caso de derrota avoluma as esperanças das hostes tricolores. Todo o cuidado é pouco.

A equipa sensação, desta segunda volta, recebeu o Costa do Sol, mas não foi para além de um empate sem golos.

Em queda livre

Por falar em atordoamento, não deixa de ser penoso verificar como nada muda na formação de Augusto Matine. A equipa continua a falhar demasiado, sofre golos infantis. Somou a nona derrota no campeonato e tem menos 18 pontos do que o líder. É mesmo uma segunda volta para esquecer. Até porque no final da primeira o topo da classificação esteve bem perto.

Os outros

Mais abaixo, na zona da fuga à despromoção, a jornada 22 trouxe um destaque: o Matchedje. A formação de Euroflin da Graça venceu a triste formação de Desportivo e confundiu as contas da luta pela manutenção. Um golo de Jair, no segundo tempo, vai valendo um lugar em cima da linha de água.

No campo da Liga Muçulmana, por outro lado, dois golos (um de Betinho e outro de Liberty) trouxeram justiça à superioridade do Maxaquene sobre o Atlético Muçulmano que jogava em casa emprestada.

Num campo difícil, voltou a destacar-se o Chingale. A equipa da província de Tete bateu o Vilankulo FC por 3-1, somou os 33 pontos e ficou a um ponto da permanência.

Na Beira só deu o Ferroviário local para azar do Sporting da mesma cidade. Uma derrota por 3-1 deixou a novata equipa do Sporting por mais uma jornada no último lugar da tabela classificativa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!