Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola: Clube de Chibuto vence em Tete e isola-se na perseguição ao Ferroviário de Maputo

O outro lado da “sensação” do Moçambola

O representante da província de Gaza no Campeonato Nacional de futebol, o Clube de Chibuto, somou a sua quinta vitória e isolou-se na segunda posição da prova que continua a ser liderada pelos Locomotivas de Maputo que receberam os seus homónimos de Pemba e, com alguma dificuldade, venceram pela margem mínima. No jogo entre grandes, da jornada oito do Moçambola, o Costa do Sol acabou com a invencibilidade do bi-campeão nacional.

A equipa de Abdul Omar, promovida esta época ainda não perdeu no seu relvado, teve um teste difícil no planalto do Songo mas provou que a posição que agora ocupa não é fruto do acaso. Jossias foi o herói do jogo marcando perto do final o golo dos “gazenses”.

Ainda a jogar fora do seu campo o Ferroviário de Pemba bem tentou arrancar um empate jogando com o líder do Campeonato, o Ferroviário de Maputo, mas defender não chega e um golo solitário de Imo garantiu os três pontos e a liderança isolada da equipa de Nacir Armando.

Destaque também para o Vilankulo FC que a jogar em casa não deu a mínima chance ao Ferroviário de Nampula e voltou as vitórias com uma goleada por 3 a 0. A vitória começou a ser desenhada nos primeiros segundos da partida muito antes dos adeptos tomarem as bancadas do Estádio Municipal. Mauro foi autor do primeiro golo.

Mantendo domínio e como corolário da pressão exercida sobre o adversário por sua vez assustado com a tamanha ousadia dos caseiros, os marlins chegaram ao segundo golo por intermédio de Tendai, ainda no decorrer da primeira parte.

O terceiro e último golo que reconciliou Chiquinho Conde com a massa associativa do Vilankulo, surgiu no início da segunda parte por intermédio de Matlombe a meio da rua.

Canarinhos derrotam o bi-campeão

No jogo que opôs dois “grandes” do futebol moçambicano o Costa de Sol recebeu e venceu na tarde deste domingo a Liga Muçulmana por 2 a 1. A equipa da casa deu a primeira indicação de golo quando João Mazive no segundo minuto da partida cabeceou por cima da baliza à guarda de Nelinho. A Liga Muçulmana não reagiu e quis socorrer-se da paciência como se estudasse ao pormenor o seu adversário com uma abordagem lenta e menos objectiva de jogo perante um canário voador e com sede de golo.

Ebou no minuto 22, enganou dois centrais da turma muçulmana e à entrada da grande área cruzou o esférico a procura de um companheiro de equipa tendo encontrado Alvarito que apenas usou a cabeça para abrir o marcador favorável ao Costa de Sol. Estava feito o 1 a 0 para a alegria da massa associativa do Costa de Sol.

Com o golo, a bi-campeã nacional entendeu que precisava acelerar o seu passo mas já era tarde. O Costa de Sol pressionava causando calafrios a Semedo que assistia impávido a partida pelas bancadas como corolário da sua suspensão por incendiar a competição com palavras desonrosas.

Minuto 41, a história do jogo: Com a bola a ser disputada no ar dentro da grande área, Dito, central do Costa de Sol protagonizou uma entrada muito feita pisando em Carlitos e este, impaciente, parte à pancadaria. Inteligente, Arlindo Silvano o juiz da partida não hesitou e exibiu a cartolina vermelha primeiro a Dito e segundo a Carlitos, assinalando a respectiva falta, um penálti.

Momed Hagi chamado a cobrar, fez o difícil: Ofereceu a bola a Gervásio. Era o infortúnio em que estava condenada a Liga Muçulmana.

Na segunda parte o jogo iniciou frouxo com o Costa de Sol a procurar gerir o resultado e a Liga Muçulmana andou atrás do prejuízo. Depois de esgotadas as substituições e já com Nelson em campo, a Liga Muçulmana chegou ao empate no decurso do primeiro minuto do tempo extra cedido pelo árbitro. Nelson autor do golo, visivelmente emocionado, ofereceu a sua camisola ao público esquecendo-se de que não tinha outra e, por conta disso, tendo ficado por fora.

Porque felicidade não contida dura pouco, os derradeiros segundos da partida foram cruciais para os muçulmanos onde houve espaço para o inédito acontecer: o clube da Costa de Sol adiantou-se novamente no marcador por intermédio de Tony.

Confira o quadro completo dos jogos da jornada 8:

Maxaquene 0-0 Grupo D. Incomáti

Vilankulo FC 3-0 Ferroviário de Nampula

Têxtil de Púnguè 2-0 Chingale de Tete

Ferroviário de Maputo 1-0 Ferroviário de Pemba

Desportivo 1-1 Ferroviário da Beira

HCB de Songo 0-1 Clube de Chibuto

Costa de Sol 2-1 Liga Muçulmana

 

A classificação está assim ordenada:


EQUIPA J V E D GM GS DG P
Ferroviário de Maputo 8 6 0 2 12 8 4 18
Clube de Chibuto 8 5 1 2 10 4 6 16
Liga Muçulmana 8 3 4 1 8 5 3 13
Maxaquene 8 3 4 1 6 4 2 12
Vilankulo FC 8 3 3 2 5 4 1 12
Ferroviário da Beira 8 2 5 1 7 4 3 11
HCB de Songo 8 3 2 3 3 3 0 11
Desportivo de Maputo 8 3 2 3 5 6 -1 11
Costa de Sol 8 3 2 3 9 10 -1 11
10º Ferroviário de Nampula 8 2 3 3 3 6 -3 9
11º Chingale de Tete 8 1 5 2 8 8 0 8
12º Incomáti 8 1 4 3 5 8 -3 7
13º Têxtil de Púnguè 8 2 1 5 5 8 -3 7
14º Ferroviário de Pemba 8 0 2 6 5 13 -8 2
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!