Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique vai contar com mais uma fábrica de cimento a partir de Julho a ser construída em Boane

Uma nova fábrica de cimento, orçada em cerca de 4,2 milhões de dólares norte-americanos, com capacidade para produzir oito mil sacos por dia está a ser construída pelo Fundo de Desenvolvimento da Comunidade (FDC), na localidade de Mahubo, distrito de Boane, Sul de Moçambique.

Estima-se que a unidade fabril esteja pronta até Julho de 2012. Para dar corpo e forma ao projecto foi lançada, Quarta-feira última, a primeira pedra para a construção da unidade fabril, que vai contar ainda com investimentos de um grupo de empresários indianos.

O “Noticias” indica que a indústria poderá dar emprego a pelo menos 160 moçambicanos, como também abastecer de água potável e apoiar nas questões de saúde às comunidades, no que se enquadra na sua responsabilidade social.

O trabalho de montagem decorre sem sobressaltos e ainda será construída uma estrada asfaltada de pouco mais de dois quilómetros que no futuro servirá de via de acesso à fábrica.

Sobre os receios que se colocam em relação ao cumprimento dos prazos da conclusão da obra, o representante da FDC, Ivandro Sitoe, garantiu que a fábrica entrará em funcionamento nos prazos previstos, o que poderá ser conseguido com o recurso ao uso da tecnologia indiana para este tipo de projectos.

“Nesta parceria, a tecnologia que vai ser usada é de origem indiana e para se familiarizar com ela um grupo de moçambicanos esteve na Índia a aprender como se faz”, disse Sitoe.

O Administrador do distrito de Boane, Zeferino Cavele, que esteve na cerimónia, disse que a construção desta fábrica é uma mais valia para o distrito, pois para além de criar postos de trabalho vai aumentar a capacidade de produção de cimento no país.

“Para nós, como Governo, esta etapa é muito importante porque nos dá garantias de que é um projecto que tem pernas para andar”, frisou Cavele, antevendo o desenvolvimento acelerado da região de Mahubo.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!