Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique reitera vontade de estreitar cooperação com Brasil

O Primeiro-Ministro moçambicano, Aires Ali, reiterou, segunda-feira, a vontade do Governo em reforçar as suas relações de cooperação com o Brasil. O governante moçambicano manifestou essa intenção durante um encontro com o Ministro brasileiro da Previdência Social, Carlos Gabas, que se encontra em Moçambique, no âmbito da visita do Presidente Luís Inácio Lula da Silva ao país, a iniciar dentro das próximas horas.

“No encontro com o Primeiro-Ministro, ele reforçou esta intenção de intensificar a nossa parceria e que o Brasil não só se desenvolva, mas também apoie aos outros países irmãos”, disse Gabas, falando a jornalistas momentos depois de ter sido recebido em audiência pelo Primeiro-Ministro moçambicano.

Com a ascensão do Presidente Lula ao poder há oito anos, as relações entre o Brasil e os países africanos melhoraram. Particularmente, as relações Moçambique-Brasil melhoraram em diversas áreas, como no domínio da saúde, recursos minerais, educação, entre outras.

Gabas explicou que no domínio da Providência Social há duas questões pontuais actualmente em debate: o acordo sobre a contagem de tempo de trabalho nos dois países e o acordo sobre a gestão do sistema de protecção social do trabalhador.

Sobre esta última questão, o governante brasileiro disse haver uma orientação clara do Presidente Lula sobre a necessidade de o Brasil partilhar as suas experiências com os países irmãos como é o caso de Moçambique.

Assim, o Brasil está determinado em partilhar os sucessos alcançados na área da protecção social. “Pretendemos trabalhar com países parceiros como Moçambique para reestruturar o sistema de protecção social. A nossa preocupação é que este sistema seja capaz de funcionar com mais respeito, transparência, melhor gestão e controlo dos recursos”, explicou ele.

Segundo ele, o Brasil conseguiu reduzir de dois a três anos, para até 30 minutos o tempo de atendimento do trabalhador e análise do seu processo de reforma, pensão de natalidade, sobrevivência ou morte.

“Esse conjunto de dados ilustra os desafios superados ao longo dos últimos oito anos…”, argumentou ele.

Na verdade, Moçambique já está a beneficiar dessa experiência do Brasil, estando agora em curso o processo de modernização do Sistema de Segurança Social, um trabalho que conta com a parceira daquele país latino-americano.

De acordo com os planos, os resultados efectivos dessa modernização serão visíveis a partir do próximo ano.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!