Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique prefere empréstimos da China apesar de serem mais caros – Economist

O Governo de Moçambique tem contraído empréstimos à China apesar de haver credores internacionais mais baratos, e tem feito “más escolhas” relativamente às grandes obras públicas, escreve a Economist Intelligence Unit (EIU) no relatório deste mês sobre o país.

De acordo com o ‘Country Report’ de setembro, a que a agência Lusa teve acesso, “apesar de as grandes carências em infraestruturas impedirem o país de realizar completamente o seu potencial, as autoridades fizeram um conjunto de más escolhas em investimentos nos últimos anos, com alguns projetos financiados por empréstimos a parecerem mais terem sido feitos por uma questão de prestígio do que para cumprirem objetivos de redução da pobreza ou de planeamento nacional”.

Um exemplo dado pela unidade de análise económica da revista britânica The Economist é a utilização de “um projeto de 700 milhões de dólares para construir uma ponte do centro de Maputo até ao pouco povoado bairro de Catembe”.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!