Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique e Centro de Pesquisa Nuclear iniciam cooperação

O Governo moçambicano e o Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) assinaram, Sexta-feira, em Genebra, um memorando de entendimento visando iniciar uma relação de cooperação na área de pesquisa cientifica. O acordo foi assinado pelo Ministro moçambicano da Ciência e Tecnologia, Venâncio Massingue, em representação do Governo, e por Rolf Heuer, Director-geral do CERN, na sede desta organização em Genebra, onde o país participou na 11ª sessão da ITU (União Internacional das Telecomunicações) Telecom World 2009. Segundo um comunicado de imprensa da Missão Permanente da República de Moçambique junto das Nações Unidas em Genebra, recebido no domingo pela AIM, o memorando ora rubricado abre oportunidades para o país cooperar com o CERN em várias áreas de pesquisa e desenvolvimento científico.

Esta cooperação inclui a assistência técnica de Moçambique e formação de professores na área científica. Ainda em Genebra, Massingue assinou um memorando com o Director- Geral da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), Francis Garry, com o objectivo de reforçar a cooperação do país com esta agremiação na área de propriedade intelectual.

A anteceder a assinatura dos dois memorandos de entendimento, o governante moçambicano manteve encontros com os dirigentes destas instituições, durante os quais passou em revista os programas institucionais e de cooperação internacional nas diferentes áreas em curso no país. Durante o encontro com Garry, Massingue apresentou a experiência de Moçambique na área de propriedade intelectual, tendo falado particularmente sobre os Planos da Propriedade Intelectual e da Ciência, Tecnologia e Inovação de Moçambique.

“A experiência de Moçambique nestas áreas foi acolhida positivamente ao ponto do Director-Geral da OMPI convidar o Ministro de Ciência e Tecnologia para vir falar, em Genebra, em 2010, desta experiência do país devido a forma inovadora da abordagem que igualmente a OMPI quer para outros países e regiões”, lê-se no comunicado de imprensa. No almejado encontro de 2010, tenciona-se encorajar os potenciais doadores a se interessarem por Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!