Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique e Brasil incrementam cooperação económica

A missão empresarial brasileira, liderada pelo ministro do Desenvolvimento da Industria e Comercio Exterior do Brasil, Miguel Jorge, que se encontra de visita a Moçambique, reuniu-se na quarta-feira, em Maputo, com a sua contraparte moçambicana para em conjunto estudarem formas de agilizar a implementação de vários projectos económicos no âmbito da cooperação bilateral entre os dois países.

O encontro que surge no seguimento das recomendações deixadas pelos Chefes de Estado, Armando Guebuza e Luís Inácio Lula da Silva, de Moçambique e Brasil, respectivamente, foi antecedido por um seminário que permitiu um contacto de negócios entre os cerca de 90 empresários brasileiros e 150 moçambicanos. Neste encontro, o ministro da Industria e Comercio, António Fernando, que liderou a delegação moçambicana, destacou que Moçambique precisa de aumentar o seu potencial na produção de energia eléctrica, transportes e comunicações, habitação, entre outras, para poder continuar a implementar projectos económicos.

António Fernando assegurou que o Governo moçambicano está disposto a remover todo o tipo de barreiras ao investimento tendo em vista relançar a produção industrial em Moçambique, por isso espera que os contactos empresariais surtam o efeito desejado. Na ocasião, o ministro moçambicano da Energia, Salvador Namburete, apresentou três grandes projectos que ainda procuram financiamento, nomeadamente, o da construção da linha de transporte de energia eléctrica Tete/Maputo e o da construção das barragens de Moamba/ Major e de Mpanda Nkuwa.

Namburete, sublinhou que estes projectos continuam na ordem do dia, tendo destacado que Moçambique pretende que o Brasil agilize os processos conducentes a concessão de financiamentos para a sua implementação devido ao papel que deverão jogar no desenvolvimento do país. O Ministro da Energia apresentou ainda a pretensão de Moçambique de conseguir apoio do Brasil para a implementação da estratégia de biocombustíveis, tendo anunciado que a empresa moçambicana, Petróleos de Moçambique (PETROMOC), está pronta a entrar no processo para o estabelecimento de parcerias.

Por seu turno, o ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, falou dos projectos de reabilitação do porto da Beira e do Aeroporto de Nacala, que já tem financiamento de cerca de 300 milhões de dólares norte-americanos, garantido pelo Brasil. Zucula revelou que estão em curso negociações no sentido de se estabelecer a ligação aérea Moçambique/Brasil, e viceversa, que vai impulsionar o volume de negócios.

As propostas moçambicanas foram colhidas com agrado pela contraparte Brasileira, tendo o ministro brasileiro do Desenvolvimento, Industria e Comercio Externo prometido que dentro do possível o Executivo do seu país irá trabalhar para que os projectos tenham um desfecho, o mais cedo possível.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!