Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique e Angola na lista negra

Moçambique e Angola são dois dos países que o Departamento do Trabalho norte-americano vai adicionar à lista de nações onde foi detectada a utilização de mão-de-obra infantil ou trabalho forçado. Além dos dois países lusófonos, serão acrescentados à lista a República Centro Africana, Chade, El Salvador, Etiópia, Lesoto, Madagáscar, Namíbia, Ruanda, Zâmbia e Zimbabwé.

 

 

O relatório, divulgado esta quarta-feira, identifica 128 produtos em 70 países onde o trabalho forçado, o trabalho infantil ou ambos são usados em violação dos padrões internacionais. “Chamar a atenção para estes problemas é um primeiro passo para motivar governos, o sector privado e os cidadãos para agirem para acabar com estes abusos intoleráveis que não têm lugar no nosso mundo moderno”, comentou a secretária para o Trabalho norteamericana, Hilda Sollis, citada pela AP.

Segundo o Departamento de Trabalho, o relatório anual não tenciona punir ou embaraçar os países onde se estima que 215 milhões de crianças trabalhem em fábricas, quintas ou como ajudantes domésticos, mas chamar a atenção para o problema.

A agência salienta mesmo que muitos dos países que constam da lista estão a tomar medidas para lidar com o trabalho infantil.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!