Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique com uma das maiores taxas de mortalidade infantil no mundo

Devido a factores como malária, diarreias, HIV/ SIDA e fraco acesso à água potável, Moçambique figura na lista dos países com as mais altas taxas de mortalidade infantil no mundo, segundo um estudo do Instituto Nacional de Estatística (INE), estimando em 93,6 o número de mortes que se registam por cada mil crianças nascidas com vida.

Aquela cifra coloca também Moçambique acima da média da maioria dos países da região da África Sub-sahariana, de acordo com Boaventura Cau, investigador do Departamento de Geografia da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) que conduziu o estudo.

Apesar daquele cenário, os níveis de mortalidade de crianças moçambicanas de zero a 15 anos de idade têm vindo a reduzir de forma “muito significativa” nos últimos 15 anos, de acordo com aquela fonte, salientando que a taxa registada em 2007, por exemplo, foi de 145,7 mortes por cada mil crianças.

As províncias do Centro e Norte de Moçambique são as que registam maior ocorrência de mortes de crianças no país, segundo aquele pesquisador.

Cau apontou o sucesso das campanhas de vacinação, maior utilização de redes mosquiteiras para prevenção da malária e extensão da rede sanitária no país como alguns dos principais factores que contribuem para a diminuição da mortalidade infantil.

Em termos de população adulta, a fonte apontou a faixa dos 30 aos 40 anos de idade como a que regista mais casos de mortalidade no país, sendo a zona Sul do país a mais afectada devido aos elevados índices de HIV/SIDA.

Boaventura Cau falava esta quarta-feira ao Correio da manhã à margem de um encontro de divulgação de estudos temáticos baseados no Censo Populacional de 2007, promovido pelo Instituto Nacional de Estatística.

Durante o encontro que termina esta quinta-feira, em Maputo, serão apresentados mais de 14 temas sobre os níveis, tendências e diferenciais de fecundidade, movimentos migratórios, características do crescimento da população, estrutura de agregados familiares, características do parque habitacional, aspectos socioeconómicos da população com deficiência, orfandade em Moçambique, entre outras matérias.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!