Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique acima da taxa aceitável de 5% da OMS na transmissão vertical do HIV/SIDA

Moçambique está ligeiramente acima da taxa de 5% estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como meta mínima que cada país deve atingir no que respeita à transmissão vertical do HIV/SIDA.

Dados oficiais do Ministério da Saúde indicam que 12% das cerca de 98 mil mulheres grávidas padecendo da doença não transmitiram aos seus filhos recém-nascidos por terem beneficiado do tratamento anti-retroviral durante o período de gestação.

Refira-se que Moçambique é o oitavo país mais duramente atingido pelo HIV/SIDA no mundo com cerca de 1,4 milhão de pessoas infectadas pela doença e 120 mil novas infecções por ano.

O titular da pasta da Saúde, Alexandre Manguele, considerou que a situação está a ameaçar o futuro social e económico do país. Ele falava esta quarta-feira, em Maputo, durante uma reunião do Programa Nacional de Controlo do HIV/SIDA e outras doenças de transmissão sexual que serviu para os parceiros externos do sector da Saúde avaliarem o grau de implementação do Plano de Aceleração de Resposta à doença no país.

Contudo, os resultados da avaliação não foram apresentados à imprensa por razões desconhecidas.

Correio da Manhã

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!