Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

MITRAB distribui “kits” de material agrícola as associações de mineiros

A ministra do trabalho, Maria Helena Taipo, distribuiu, segunda-feira, na província meridional de Gaza, em nome do governo “kit’s” de material de apoio a produção agrária as associações de ex-mineiros moçambicanos e seus dependentes.

Trata-se de “kit’s” compostos por juntas de bois, charruas, enxadas, botas, pás, machados, motobomba e respectiva tubagem para irrigação, numa iniciativa que, segundo Taipo, se enquadra no quadro do compromisso do Governo para apoiar a reinserção social deste grupo alvo.

A ministra explicou que o governo e os proprietários das minas, ao abrigo do Acordo de 1964 sobre o trabalho mineiro na vizinha África do Sul, têm a obrigação de prestar atenção especial através de programas sociais às zonas de origem dos mineiros para garantir o seu desenvolvimento.

Assim, foram contempladas duas associações da Aldeia Comunal da Organização da Mulher Moçambicana do posto administrativo de Chicumbane e uma da zona de Maniquenique, nos distritos de Xai-Xai e Chibuto, respectivamente. Segundo Taipo, esta iniciativa deverá abranger todas as regiões moçambicana tradicionalmente habitadas por mineiros.

Esta iniciativa, orçada em cerca de 13 milhões de meticais (cerca de 420 mil dólares), deverá abranger um total de cinco distritos nas províncias de Maputo, Gaza e Inhambane. Refira-se que, na semana passada foram distribuídos “kit’s” de material agrícola em quatro localidades e postos administrativos dos distritos de Magude e Manhiça na província de Maputo.

“O material que entregamos hoje é o símbolo da riqueza. Temos que conseguir produzir o suficiente para alimentar os mineiros no passivo e seus dependentes, as viúvas e as crianças órfãs. É preciso que os mineiros depois de passarem a reforma se sintam donos desta terra”, disse a ministra dirigindo-se ao presentes.

Os mineiros, segundo a ministra Taipo, durante vários anos os mineiros trabalharam arduamente nas terras do rand, dignificando e contribuindo para o desenvolvimento social e económico de Moçambique, razão pela qual o governo deve ajudá-los a não cair na desgraça.

“Ao disponibilizar este material o Governo não está a apoiar, está a cumprir suas obrigações. Trata-se de um sinal de união na luta contra a pobreza que sela entre o Governo e os mineiros”, explicou Taipo.

O ministra do Trabalho destacou que, dentro de dias, os proprietários das minas sul-africans virão a Moçambique para visitar as zonas de residência dos mineiros para, junto com as comunidades, estudarem a formas de dar o seu contributo social em conformidade com uma das cláusulas do Acordo de 1964.

Na ocasião, Helena Taipo, apelou a união e vigilância entre os associados para poderem encarar com a devida responsabilidade esta iniciativa governamental pois, através dela, deverão produzir não só para o consumo como também para comercialização.

As três associações que receberam equipamento de produção agrícola esta segunda-feira em Gaza enquadram cumulativamente um total de 381 membros que se comprometeram a trabalhar muito para dignificar este esforço no âmbito do programa governamental de luta contra a pobreza.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!