Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Missão na Síria é “quase impossível”, diz o mediador internacional

Os esforços diplomáticos para encerrar o conflito na Síria são “quase impossíveis” de terem resultado, disse o novo mediador da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi, em entrevista transmitida, esta Segunda-feira (01), pela BBC.

“Eu sei como é difícil, como é quase impossível. Não posso dizer impossível, quase impossível”, disse o diplomata argelino. “E não estamos a fazer muito. Isso por si só é um peso terrível.”

No final de Agosto, Brahimi substituiu Kofi Annan como representante especial da ONU e da Liga Árabe para a crise na Síria.

Annan renunciou dizendo-se frustrado com as divisões do Conselho de Segurança da ONU na busca por uma solução para o conflito. Cerca de 20 mil pessoas já foram mortas em mais de 17 meses de rebelião contra o presidente Bashar al-Assad.

Brahimi disse estar “assustado com o peso da responsabilidade” sobre os seus ombros, e que está ciente de que não há iniciativas diplomáticas suficientes para acabar com a violência.

“As pessoas já estão a dizer que ‘há pessoas a morrer, e o que vocês estão a fazer?’. E não estamos a fazer muito. Isso por si só é um peso terrível”, disse ele na entrevista à BBC, em inglês.

Brahimi disse sentir-se “de pé em frente a um muro de tijolos”, a procurar brechas que levem a uma solução. “Estou a chegar a esse cargo de olhos abertos, e sem ilusões.”

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!