Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Paragem de refinaria na RSA origina escassez de gás de cozinha

O Ministério da Energia afirma que a escassez de gás de cozinha em Moçambique deve-se a paragem ocorrida na refinaria do fornecedor, situada na cidade de Durban, na vizinha África do Sul.

Num comunicado recebido pela redacção da AIM, o Ministério da Energia esclarece que a referida refinaria já reiniciou as suas actividades, prevendo-se para breve o regresso a normalidade.

Enquanto isso, para cumprir com o preconizado no contrato, o fornecedor continua a disponibilizar gás ao país a partir da refinaria de Mossel Bay, localizada na cidade do Cabo, também na África do Sul. Esta alteração tem implicações no tempo de transporte do produto para Moçambique.

“Enquanto da cidade de Durban para Maputo a duração da viagem do camião era de um máximo de três dias, já a partir da cidade do Cabo o tempo de viagem passou a ser de nove dias para cada camião que transporta o gás” sublinha o comunicado, acrescentando que “a consequência imediata de tal situação é a restrição imediata do produto para o consumo dos cidadãos moçambicanos”.

Esta situação veio a agravar-se devido a uma greve dos transportadores rodoviários iniciada na África do Sul, que impediu o envio das quantidades previstas ao país, restando o recurso ao transporte ferroviário, que constitui a via alternativa mais morosa.

Segundo o Ministério da Energia, o mercado moçambicano consome 36 toneladas de gás doméstico por dia, sendo que as cidades de Maputo e Matola apresentam maior consumo, 27 toneladas/dia.

O Ministério refere, ainda, que as empresas responsáveis pela distribuição de gás têm disponibilizado ao mercado quantidades suficientes para fazer face às necessidades normais.

A falta do gás de cozinha faz-se sentir no país desde meados de Janeiro deste ano e está na origem dos casos de especulação e açambarcamento por parte de alguns revendedores desonestos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!