Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Militares sul-africanos matam na Namaacha

Um cidadão moçambicano identificado apenas por Sabino foi, semana passada, alvejado mortalmente por militares sul-africanos quando tentava regressar a Moçambique, aparentemente por um local sem posto fronteiriço oficial.

A vítima fazia parte dum grupo de quatro pessoas que pretendiam entrar no território moçambicano a partir da fronteira da Namaacha, segundo Pedro Cossa, porta-voz do Comando Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), realçando, entretanto, que a Polícia da província de Maputo e a sua congénere de Mpumalanga, na África do Sul, “já estão a fazer diligências para o esclarecimento completo do caso”.

No entanto, aquele quadro da PRM admitiu a possibilidade de a acção sulafricana ter sido originada por alegada “violação da fronteira pelo grupo de moçambicanos”, salientando, contudo, que o caso deverá ser esclarecido pela comissão conjunta criada para o efeito.

Naufrágio e violação

Falando, esta Terça-feira, no seu habitual encontro com a imprensa, Cossa acrescentou que duas pessoas morreram no dia 22 de Maio de 2012 na sequência dum naufrágio ocorrido na ilha de Santa Carolina, província de Inhambane.

No naufrágio, duas outras pessoas escaparam por terem conseguido nadar até ao continente, de acordo com o porta-voz da PRM, apontando o mau estado do tempo como o motivo daquela ocorrência.

Refira-se que de 19 a 25 de Maio de 2012 a Polícia deteve 1213 indivíduos por cometimento de vários crimes, com destaque para a neutralização de três agentes de segurança da empresa G4S afectos à estação ferroviária de Moamba, província de Maputo.

Os vigilantes, identificados por Hélder, de 28 anos de idade, Sansão (30) e Rodrigues (36), foram indiciados de sabotagem e tentativa de descaminho de cerca de 30 carris de linha férrea da empresa pública Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), segundo ainda Pedro Cossa.

Naquele período, um sexagenário foi igualmente detido pela PRM indiciado de violação de uma menor de 10 anos, no bairro 25 de Junho, arredores da cidade de Maputo, acrescentou o porta-voz do Comando Geral da PRM.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!