Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Milícias cercam mais de 15 mil pessoas na República Centro-Africana

Mais de 15.000 pessoas na República Centro-Africano, a maioria civis muçulmanos em acampamentos improvisados, estão cercadas e sendo ameaçadas por milícias armadas, denunciou um porta-voz da agência de refugiados da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira.

Adrian Edwards disse em declaração à imprensa em Genebra que os refugiados, espalhados em cerca de 18 localidades do noroeste e sudoeste do país sem acesso ao mar, enfrentam um alto risco de ataques e necessitam urgentemente de uma melhor segurança.

A ex-colónia francesa é assolada pela violência intercomunitária que já matou milhares de pessoas desde que o grupo seleka, uma coalizão de rebeldes do norte maioritariamente de muçulmanos, assumiu o poder em março e desencadeou uma onda de saques e assassinatos.

A milícia cristã conhecida como “antibalaka”, que significa “antimachete” em sango, língua local, tem cometido represálias brutais contra a minoria muçulmana a quem acusam de apoiar os rebeldes. Milhares de muçulmanos fugiram para países vizinhos, enquanto outros buscaram abrigo em acampamentos.

“Embora a violência tenha atingido todas as comunidades no país, a maioria das pessoas que estão cercadas é muçulmana sob ameaça de milícias ‘antibalaka'”, disse Edwards.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!