Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Milhares de famílias evacuadas devido a cheias no Zimbabwe

Milhares de famílias evacuadas devido a cheias no Zimbabwe

As autoridades do Zimbabwe iniciaram esta semana a evacuação de 2.200 famílias devido a cheias que assolam a região de Masvingo. As chuvas que desde o passado mês de Janeiro caem com intensidade naquele país vizinho de Moçambique estão a colocar em risco cerca de 60 mil pessoas que vivem nas zonas baixas do rio Tokwe onde uma barragem, ainda em construção, está na iminência de ruir devido a intensa pluviosidade na região. O rio Tokwe é afluente do rio Runde que vai desaguar no rio Save na região centro de Moçambique.

A área ao redor da barragem de Tokwe-Murkosi, em construção, foi declarada em estado de emergência pelo Presidente Robert Mugabe por forma a permitir a mobilização de mais recursos para a evacuação e ajuda dos milhares de cidadãos afectados.

Segundo uma autoridade local as águas subiram muito depressa e nesta altura estão cinco metros acima do nível de alerta.

A parede da barragem de Tokwe-Murkosi, cuja construção está a 60%, corre sérios riscos ceder devido a grande pressão da água que já inundou uma área de 9.600 hectares.

Segundo os meteorologistas há previsão de continuação de chuvas durante esta semana em várias regiões do Zimbabwe o que tem contribuído para as inundações que se registam na região centro de Moçambique.

Em caso de danos na barragem em construção a água poderá descer o rio Tokwe em direcção ao rio Runde e possivelmente aumentar ainda mais o nível de inundações no rio Save.

Moçambique ainda não tem qualquer notificação oficial sobre esta situação de emergência. Segundo a porta-voz da Direcção Nacional de Águas, Rute Nhamucho, tem havido apenas avisos do Zimbabwe “sobre caudais altos que influenciam a região Centro do País e a bacia do Limpopo na zona Sul”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!