Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Membro sénior abandona Renamo

Um membro sénior da Renamo, Fernando Carrelo, acaba de anunciar o abandono deste partido para, segundo ele, “dar oportunidade aos mais novos e ter mais tempo para se dedicar” aos seus negócios. Fernando Carrelo é membro da Renamo há mais de 30 anos e do Conselho Nacional desta formação política desde 1997.

Empresário da cidade da Beira, a capital da província central de Sofala, Carrelo disse, numa conferência de imprensa por si convocada, que o seu futuro político está dependente de concertações de ideias “com algumas pessoas próximas”. ‘Isto deverá acontecer dentro de dias e só então saberei sobre o que fazer politicamente no futuro, mas, para já, que fique claro que com a Renamo o ‘casamento’ acabou”, acrescentou.

A esposa de Fernando Carrelo é membro sénior do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), partido para o qual se juntaram vários quadros da Renamo após abandonarem a “perdiz”. Actualmente, a esposa de Carrelo ocupa o cargo de vereadora para a área de agricultura no Conselho Municipal da Beira, dirigido por Daviz Simango.

Segundo o jornal “O País”, circulam informações na Beira segundo as quais Fernando Carrelo está muito decepcionado com a liderança da Renamo, pelo facto de nunca ter sido indicado para cargos políticos de relevância no seio da “perdiz”, apesar de estar a militar há mais de 30 anos e de ter gasto “rios” de dinheiro para sustentar o partido de Afonso Dhlakama.

De acordo com a mesma fonte, Carrelo tentou, vezes sem conta, ser deputado da Assembleia da República, Parlamento moçambicano, mas a sua candidatura foi sempre chumbada. Fernando Carrelo refutou tais alegações e reafirmou que apenas pretende “descansar”. Entretanto, a cúpula da Renamo a nível da província de Sofala diz ter sido apanhada de surpresa com a decisão de Fernando Carrelo de abandonar o partido.

Manuel Bissopo, delegado político provincial da Renamo, que se encontra no distrito de Gorongosa em missão de serviço, disse telefonicamente ao “O País” que acabava de tomar conhecimento do posicionamento de Carrelo através da comunicação social, daí que era quase impossível pronunciar-se sobre o assunto. “Garanto que, oportunamente, nos pronunciaremos sobre a saída de Carrelo da Renamo”, disse Bissopo.

Oficialmente, Fernando Carrelo é ainda membro da Renamo, tendo em conta que ainda não formalizou a sua retirada da “perdiz”. Na conferência de imprensa, Carrelo disse que dentro de dias iniciará a formalização do seu abandono, mas “que fique claro: é uma decisão irreversível”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!