Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

MDM de olhos nos municípios de Quelimane, Pemba e Cuamba

MDM de olhos nos municípios de Quelimane

Com vista às eleições autárquicas intercalares, o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) aposta em Manuel Araújo, Assamo Tique e Maria José Moreno Cuna para os municípios de Quelimane, Pemba e Cuamba, respectivamente.

Marcadas para o dia 7 de Dezembro próximo, já são conhecidos os candidatos do partido do “Galo” à presidência dos municípios de Quelimane, Pemba e Cuamba. Manuel Araújo, Maria José Moreno Cuna e Assamo Tique são as figuras escolhidas. A informação foi dada a conhecer na última terça-feira (13 de Setembro em curso), numa conferência de Imprensa orientada por Luís Boavida, secretário-geral do MDM, em Quelimane.

Manuel Araújo que concorre na capital da Zambézia à sucessão de Pio Matos, um “machuabo” a quem a Frelimo humilhou, obrigando-o a demitir-se antes de terminar o mandato – tal como, aliás, o fez com os presidentes de outros dois municípios onde vão decorrer a 7 de Dezembro eleições intercalares – é o presidente do CEMO (Centro de Estudos Moçambicanos Internacionais) e director do Diário da Zambézia.

Araújo estreia-se desta forma no Movimento Democrático de Moçambique. Foi deputado pela Renamo, na Assembleia da República, na legislatura 2004/2009. É natural de Quelimane, onde tem estado a investir em vários projectos, designadamente de turismo na praia de Zalala.

Manuel de Araújo foi fundador da Associação dos Estudantes de Relações Internacionais, do Conselho Nacional da Juventude, do Conselho Juvenil para o Desenvolvimento do Voluntariado, da Fundação para o Desenvolvimento da Zambézia, da Associação Moçambicana no Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, e do Centro do Estudos Moçambicanos Internacionais.

Estudou na Escola Primária de Coalane, anexa ao Centro de Formação de Professores Primários de Nicoadala, na Escola Secundária 25 de Junho, e na Escola Pré-Universitária 25 de Setembro, todas na cidade de Quelimane, capital da província da Zambézia.

Fez o ensino superior no Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI) e nas Universidades do Zimbabwe e Fort Hare (MPS), na Universidade de Londres (MSc SOAS) e na Universidade de East Anglia (PhD), no Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte.

Leccionou na Escola Secundária 25 de Setembro, na Francisco Manyanga, no Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI), no Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique (ISCTEM), na Universidade Pedagógica (UP) e na Universidade A Politécnica, em Maputo.

Manuel de Araújo é muito popular na capital da Zambézia, onde mantém com várias forças vivas locais, incluindo a Frelimo, relações que poderão levar a que Quelimane seja a mais próxima autarquia do país a ser governada por um edil do MDM.

Maria José Moreno Cuna, que irá concorrer pelo MDM à presidência do município de Cuamba, é uma militante do MDM da primeira hora. Chegou a ser um dos nomes falados para secretária-geral do partido. É membro da comissão política. Esteve exilada na Europa e regressou ao país depois do Acordo Geral de Paz. Já foi chefe da bancada parlamentar da Renamo na Assembleia da República.

É filha de José Caetano Moreno e de Ana João Chukwa, casal que construiu um dos mais notáveis empreendimentos de Cuamba. Tem também fortes possibilidades de vir a disputar Cuamba e vencer o descalabro da governação local que forçou a Frelimo a obrigar o edil a abandonar o cargo a meio do mandato e a ceder às eleições intercalares.

Assamo Tique é natural de Pemba. Nasceu a 20 de Setembro de 1973. É enfermeiro de formação. Já foi funcionário do Ministério da Saúde. Trabalha presentemente em programas de ajuda às comunidades. Desconhece-se o potencial deste candidato na capital de Cabo Delgado. A Renamo já declarou que não irá participar nas eleições autárquicas intercalares marcadas para o dia 7 de Dezembro em Quelimane (Zambézia), Cuamba (Niassa) e Pemba (Cabo Delgado).

A Frelimo ainda não anunciou os seus candidatos

Os edis que renunciaram aos cargos, tendo suscitado as eleições intercalares de 7 de Dezembro, pertencem ao partido Frelimo. Os que forem eleitos terão um mandato curto, limitado a dois anos.

Cessarão as suas funções em 2013, altura em que deverá voltar a haver eleições autárquicas nas 43 autarquias do país. Nestes municípios, em simultâneo com todos os outros, deverão também ser eleitas as respectivas assembleias municipais.

A 7 de Dezembro do corrente ano não se elegerão as assembleias municipais de Quelimane, Cuamba e Pemba. Só há eleições intercalares para os cargos de presidente das respectivas edilidades.

As eleições intercalares ocorrerão por causa da renúncia, forçada pela direcção nacional da Frelimo, dos edis Taqub Sidique, Arnaldo Maloa e Pio Matos, que se encontravam em funções em Pemba, Cuamba e Quelimane, respectivamente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!