Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Matsinho um posto administrativo privilegiado

O posto administrativo de Matsinho, no distrito de Gôndola, na província central de Manica, ao dispor de instituições de ensino básico, médio e superior, e’ tido como um dos pólos de desenvolvimento mais privilegiados do pais, por estar munido de todo o “tipo de armas” para combater a pobreza.

O facto foi referenciado sexta-feira pelo Secretário-geral da Frelimo, Filipe Paunde, num showmicio que orientou naquele distrito no prosseguimento das jornadas de “caca” ao voto que o levaram a escalar os distritos de Sussundenga, Machaze, Gôndola e Manica, tendo destacado o domínio de ciência e da técnica como elementos indispensáveis para a eliminação da pobreza.

Paunde disse que o posto administrativo de Matsinho, em 2004, possuía 10 escolas e volvidos cinco anos o numero passou para 20, para alem de se ter construído um Centro de Formação de Professores Médios de Chibata e o Instituto Superior Politécnico, que já esta a formar engenheiros agrónomos, o que demonstra a firmeza do Governo em continuar a “guerra” pelo desenvolvimento. A meta do Governo era de munir os postos administrativos dos 128 distritos do pais com escolas que leccionam, pelo menos, ate ao nível de 10ª classe, promessa que foi integralmente cumprida e ultrapassada em larga escala em certos pontos, tal como e’ o caso do posto administrativo de Matsinho.

“Estamos assim a cumprir a nossa promessa de fazer da escola a base para o povo tomar o poder, aproximando cada vez mais a educação as populações para acabarmos com a pobreza no pais “, disse Paunde, salientando que com a introdução destes níveis de ensino pretende-se que cada um de o seu melhor nesta luta. Paunde disse que a iniciativa de alargar a rede e os níveis de ensino inserese no Fundo de Desenvolvimento Local, vulgo “sete milhões de Meticais”. O posto administrativo de Matsinho beneficiou de doze juntas de bois para tracção animal, facto que serviu para os camponeses alargarem as suas áreas de cultivo e consequentemente a produção de comida para combater a fome.

“Em Matsinho tínhamos em 2004 dois postos de saúde, cinco anos depois foram construídos seis, aumentando o numero para oito, de nove furos de agua existentes no inicio do mandato, volvidos cinco anos o numero aumentou para 19, agora estamos a construir mais 15 furos para resolver o problema de falta de agua potável”, enumerou Paunde algumas das realizações. Para facilitar a circulação de pessoas e bens, o governo reabilitou a estrada Vanduzi (distrito de Manica, ao distrito de Changara, na província de Tete), “portanto, tal como se pode constatar, muito foi feito mas ainda não é suficiente, precisa de ser continuado, com cada um a dar o seu melhor cumprindo a sua parte”.

Antes de orientar o showmicio, Paunde reuniu-se com lideres comunitários, religiosos e membros da Associação dos Médicos Tradicionais (AMETRAMO), a quem apelou para que continuem a assumir o papel de mobilizadores e educadores para que os eleitores sejam capazes de identificar o melhor partido e candidato presidencial no próximo dia 28 de Outubro. “A Frelimo é um partido que não mente, prometemos acabar com o colonialismo e conseguimos. Prometemos acabar com a guerra acabamos.

Prometemos erradicar o analfabetismo, garantir o acesso a saúde, estamos a conseguir. Decidimos erradicar a pobreza também estamos a conseguir. E’ preciso votar na Frelimo e Armando Guebuza, para que juntos possamos continuar esta longa caminhada”, defendeu.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!