Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Marinha israelita intercepta enorme carregamento de armas iranianas

A marinha de Israel interceptou um navio que transportava “centenas de toneladas de armas” vindas do Irã, cujo destinatário era o grupo radical xiita Hezbollah, anunciaram na quarta-feira fontes militares israelenses.

“Descobrimos dezenas de contentores e centenas de toneladas de armas e munições para o Hezbollah procedentes do Irã”, declarou o número dois da marinha de guerra israelense, Rani Ben-Yehuda. Na madrugada de quarta, um comando da marinha interceptou o navio mercante “Francop”, de bandeira de Antígua, a cerca de 100 milhas náuticas (180 km) da costa de Israel, indicou o ministério da Defesa israelense. Durante a inspeção, o comando encontrou o material bélico disfarçado como carga civil.

A embarcação foi então conduzida até o porto de Ashdod, cidade ao sul de Tel Aviv. Este carregamento de armas de contrabando é um dos maiores já apreendido pelos israelenses. A operação aconteceu “perto do Chipre”, segundo um comunicado do ministério da Defesa. “A Tsahal deteve um navio que vinha aparentemente do Irã e se dirigia para a Síria e o Hezbollah”, declarou o presidente israelense, Shimon Peres. O caso mostra “o enorme abismo entre o que Irã e Síria dizem e o que fazem”, destacou.

Procurado em Beirute, o Hezbollah não quis fazer comentários sobre a apreensão das armas. “É um novo êxito na luta incessante contra as tentativas de contrabando para reforçar as organizações terroristas que ameaçam a segurança de Israel”, comemorou o ministro da Defesa Ehud Barak. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, elogiou “o exército, a marinha e os serviços de segurança, por esta operação que busca impedir o fornecimento de armas que podem ameaçar as cidades israelenses”.

O carregamento do “Francop” continha foguetes, granadas, obuses de morteiro e munições, segundo Ben-Yehuda. De acordo com o vice-ministro da Defesa Matan Vilnai, eram foguetes Katiucha, enquanto a imprensa israelense fala em mísseis terra-ar e antitanque. Segundo o site do jornal Haaretz, o navio zarpou do Irã e fez escala no Iêmen e no Sudão antes de seguir pelo canal de Suez.

Seu capitão é de nacionalidade polonesa e a tripulação não resistiu aos membros do comando israelense, indicou a rádio militar. Israel, que acusa Síria e Irã de fornecer armas para o Hezbollah e para o grupo radical palestino Hamas, já havia apreendido navios carregados de armas em alto mar em outras ocasiões. Na terça-feira, o chefe da inteligência militar israelense, general Amos Yadlin, havia anunciado que o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, testou recentemente um foguete de fabricação iraniana capaz de alcançar Tel Aviv.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!