Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maputo/Matola : Ligação marítima está para breve

A ligação marítima entre Maputo e Matola poderá ocorrer nos próximos tempos, de acordo com o Ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, que anunciou o facto no início desta semana, ajuntando, na ocasião, que o Governo está envolvido no processo de aquisição de embarcações que vão permitir o restabelecimento das carreiras regulares entre os dois pontos.

A materialização desta vontade vem completar o ciclo desejado de um sistema inter-modal que vai funcionar de forma integrada e de complementaridade com os meios rodoviários e ferroviários no transporte urbano de passageiros.
Falando na estação ferroviária de Marracuene durante a cerimónia que marcou a reintrodução das automotoras de transporte de passageiros, ligando aquele distrito à cidade de Maputo, bem como na linha Baixa/Matola-Gare, o governante assegurou que dentro em breve as embarcações estarão disponíveis e, desse modo, completo o circuito de transporte de passageiros nas duas cidades.
“Reforçado o transporte ferroviário com as automotoras que ora inauguramos, estamos a trabalhar para a aquisição de embarcações que vão integrar o sistema inter-modal, fazendo o trajecto Matola Rio/Costa do Sol. Este processo permitirá que se utilizem os diferentes modos de transporte desde o rodoviário, ferroviário e o marítimo, operando de forma inter-modal como um sistema único de transporte urbano de passageiros. Na implementação do sistema multi-modal as empresas públicas devem tomar a dianteira para que este grande desafio se torne realidade, e hoje a empresa CFM dá um passo gigantesco nesse sentido, iniciando um serviço de transporte com qualidade e conforto, que certamente vai responder às exigências dos utentes”, disse Zucula, para quem com o sistema inter-modal vai mudar o cenário em que o cidadão vive hoje em matéria de transporte.
A colocação de barcos a navegar entre Costa do Sol e Matola-Rio, com paragem no Porto de Pescas, não é coisa nova, mas sim a reposição de algo que já existiu nos anos 1980, período em que a utilização deste meio afigurava-se como alternativa para a falta de transporte rodoviário naquela altura, tendo desempenhado um papel muito importante para ligar os dois territórios e garantir que trabalhadores e estudantes chegassem a tempo aos seus lugares de actividade.
A introdução de um barco ao longo da Costa do Rio Matola, mais do que proporcionar um meio de transporte aos utentes, vai simultaneamente constituir uma oportunidade para que os passageiros possam contemplar a beleza da natureza ao longo da orla do rio Matola, onde se pretende implementar um ambicioso projecto de desenvolvimento eco-turístico, residencial e ambiental.
É expectativa do Executivo que o transporte fluvial venha a minimizar a crise de transporte de pessoas que residam em zonas como Maputo, Matola, Boane, Matola-Rio, Beluluane, entre outros, complementando assim acção dos transportes públicos e semicolcetivos, para além de permitir um acesso fácil aos lugares de interesse público.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!