Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maputo regista uma inflação de 1.43 porcento

A capital moçambicana, Maputo, registou, em Fevereiro último, uma inflação na ordem de 1.43% em consequência do agravamento do preço de produtos alimentares, segundo avançou, esta sexta-feira (08), o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os alimentos e as bebidas não alcoólicas contribuíram com cerca de 1.40 pontos percentuais. O impacto do tomate (24.1%), do coco (18.3%), do alface (28.9%), da couve (27.1%), do feijão manteiga (5.6%), do repolho (18.4%) e do peixe fresco (1.6%) na inflação mensal foi de aproximadamente 1.39%.

Entretanto, a inflação acumulada, de Janeiro a Fevereiro deste ano, situou-se nos 2.51%. As bebidas não alcoólicas e os alimentos contribuíram com cerca de 2.25 pontos percentuais positivos.

Produtos como o coco, o tomate, o alface, a couve, o peixe fresco, o feijão manteiga e o ensino secundário do primeiro ciclo, de 8ª a 10ª classes, tiveram uma participação de 2.22% na inflação de acumulada.

Relativamente ao igual período do ano passado, os preços do mês em análise registaram um aumento na ordem dos 4.33%, sendo que as bebidas não alcoólicas e a educação registaram aumentos de preços de aproximadamente 7.34 e 11.87 porcento, respectivamente.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!