Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maputo acolhe terceira feira internacional de educação vocacional

A capital Moçambicana, Maputo, acolhe a partir da próxima sexta-feira, a terceira Feira Internacional de Educação e Orientação Vocacional, uma iniciativa da Comunidade Académica para o Desenvolvimento (CADE), que vai contar com a presença de representantes de instituições de ensino estrangeiras.

A feira visa promover a orientação vocacional e profissional dos jovens e estudantes do ensino primário, médio, técnico-profissional e universitário, através do intercâmbio científico-cultural e convivência com as novas tecnologias.

Este ano, o evento contará com a participação de parceiros e universidades estrangeiras, nomeadamente da África do Sul, Brasil, Espanha, Swazilândia, Angola e Portugal.

Falando em conferência de imprensa, o presidente da CADE, Cassamo Nuvunga explicou que, a terceira feira consistirá em palestras, visitas de estudo, workshops de orientação vocacional, exposições, entre outras actividades. Até ao momento, a CADE confirmou a participação de um total de 121 expositores nacionais e estrangeiros.

“Esta é uma iniciativa que visa despertar a consciência dos pais e encarregados de educação sobre a importância de se observar a vocação e capacidade dos estudantes na escolha da sua orientação técnico-profissional. Este ano vamos contar com experiências de países amigos e contamos com a participação de 121 expositores nacionais e estrangeiros”, explicou Nuvunga.

Por seu turno, Hélia Campos, directora de Recursos Humanos do Standard Bank, um dos principais patrocinadores do evento, explicou que o Standard Bank tem se associado a este projecto por considerar a Educação um importante sector para a construção duma sociedade digna, democrática e socialmente desenvolvida.

Por outro lado, o Standard Bank patrocina esta iniciativa pelo facto da educação e formação técnico-profissional ser uma das suas áreas-chave de actuação no âmbito da responsabilidade social da instituição.

“No prosseguimento da nossa missão social de apoiar as comunidades a se desenvolverem, temos vindo a levar a cabo, no Banco, um programa de estágios profissionais para estudantes com a 12ª classe, no sentido de complementar a sua formação académica com uma componente prática e ainda proporcionar-lhes uma oportunidade de emprego”, frisou Hélia Campos.

A CADE é uma organização não governamental juvenil, que actua na área da educação a todos os níveis.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!