Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mamparra of the week: Felisberto Naife

Mamparra of the week: Saqueadores do Estado moçambicano

Meninas e Meninos, Senhoras e Senhores, Avôs e Avós

O mamparra desta semana é Felisberto Naife, um ‘jornalista retirado’, ora revistido nas funções de director-geral do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), que prestaria um grande contributo à prevalência do “mínimo aceitável” se ele se demitisse do cargo que ocupa.

Aquando das quartas eleições municipais decorridas em 53 autarquias, em Novembro do ano passado, o STAE do ‘reinado’ de Felisberto Naife cometeu a heresia das mudanças de nomes nos boletins de voto nas eleições para o município de Nampula. A eleição acabou por ser repetida com os custos a serem suportados por todos nós, os contribuintes.

E Felisberto Naife manteve-se incólume! Porque o seu processo de ascensão no patamar dos mamparras este ano revelou a tamanha ignorância da lei eleitoral, ao defender, a escassos cinco dias das eleições, que observadores e jornalistas estavam “proibidos por lei” de presenciar ou testemunhar a contagem de votos nas mesas, o que sucedeu a 15 de Outubro, com uma desorganização de fazer bradar os céus!

Os mais cristalinos retratos das mamparradas do STAE do ‘reinado’ de Felisberto Naife têm estado a ser diariamente bombardeados aos eleitores com novas da desorganização…

Sabe-se que não foram dadas instruções às comissões distritais das eleições (CDEs) sobre a forma como deveria ser feito o apuramento distrital, que consistiria no simples somatório dos editais de todas as assembleias de voto da cidade ou distrito. Não havendo esta orientação do STAE a nível nacional, cada CDE criou os seus próprios sistemas.

É assim como este STAE do ‘reinado’ de Naife, o Felisberto, está a ser gerido. O STAE, sob a direcção do mamparra desta semana, é um organismo criado para a gestão de processos eleitorais, que mais uma vez falhou. Falhou…. devido à (des)organização (des)propositada do STAE.

Importanta salientar que Felisberto Naife vem, desde 2009, garantindo condições para votações ordeiras e tranquilas…

Alguém tem que pôr um travão neste tipo de mamparrices.

Mamparras, mamparras, mamparras.

Até para a semana, juizinho e bom fim-de-semana!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!