Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mamparra of the week: Armando Guebuza

Mamparra of the week: Saqueadores do Estado moçambicano

Meninas e Meninos, Senhoras e Senhores, Avôs e Avós

O mamparra desta semana é o Presidente da República, Armando Guebuza, o senhor que decidiu incluir o comandante- -geral da Polícia da República de Moçambique na lista dos condecorados pelo Estado, no passado dia 3 de Fevereiro, Jorge Khálau, homem cuja marca foram os raptos, o G20, as violações da Constituição, a alocação das armas do Estado à sua empresa, entre outros atropelos.

O condecorado chegou ao extremo de dizer de boca cheia que não respeitaria a ordem de um juiz. Foi por causa dessa chancelaria que Khálau foi elevado ao posto mais alto da hierarquia da Polícia, que hoje está na fase mais baixa de sempre.

No ano passado, as crónicas abundantes que rolaram na imprensa, seladas com o seu apelido, rezavam que um dos seus filhos é accionista de uma empresa de segurança privada que usa armas de uso exclusivo das Forças de Defesa e Segurança. Chegou-se ao cúmulo da “sem-vergonhice”, da falta de respeito pelas instituições!!!???

Que o condecorou? Quem o propôs?

É assim que se celebram as glórias do Presidente Guebuza, como recentemente foi elevado à categoria de “guia incontestável de todos nós”? Porque é que estão a fazer isto por cima das “grandes realizações”, todas elas de valor imensurável do Presidente Armando Guebuza?

Será que ele merece ser manchado assim? A quem interessa que as suas realizações sejam manchadas por esta impunidade vinda de uma instituição cujo Comandante ele mesmo é que nomeou? Em qualquer parte do mundo, onde ninguém precisa de ser jurista, como o comandante Khálau o é, qualquer incauto ou criminoso da mais rara espécime sabe que o único detentor da violência legítima é o Estado! Isto é, a única instituição que pode ter armas é única e exclusivamente o Estado, neste caso a Polícia e as Forças Armadas.

Quem tiver armas, fora dessa jurisdição e sem autorização para o efeito, pode ser autuado pelas devidas instituições de direito. O Chefe do (nosso) Estado, o “guia incontestável de todos nós”, é o iluminado Presidente Guebuza que parece não estar a importar-se ou a dar o beneficio da dúvida. Será que não tem conhecimento de que as armas do Estado estão a ser usadas por uma empresa privada numa atitude atípica para um Estado de Direito???

Já neste pedestal, digno de quem merece subir por mamparrice, referimo-nos a outros pontapés que o comandante-geral da Polícia da República de Moçambique já protagonizou. Como se devem lembrar, ele é o “autor” da máxima que diz “não respeito ordem de nenhum juiz”!!

Quando o seu mandato expirou, bradámos aos céus para que o “guia incontestável de todos nós” colocasse a linha férrea sobre os carris, e fê-lo. Reconduziu Khálau. Mas lá está, sabia o Presidente que uma empresa privada que tem o filho do seu polícia número UM usava as armas do Estado?

Que raio de brincadeira é esta, afinal?

Alguém tem que pôr um travão neste tipo de mamparices.

Mamparras, mamparras, mamparras.

Até para a semana, juizinho e bom fim-de-semana!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!