Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mamparra da semana: PRM

Mamparra of the week: Saqueadores do Estado moçambicano

Meninas e Meninos, Senhoras e Senhores, Avôs e Avós

O mamparra desta semana é a Polícia da República de Moçambique (PRM) que, incapaz de conter a avalanche criminosa que tomou de assalto o bairro São Dâmaso, no município da Matola, alegou que os mesmos (crimes) acontecem porque durante o frio as pessoas dormem muito!!! Que “granda” desculpa esfarrapada esta saída do esgoto da sacanice da Polícia que tem à testa o senhor Jorge Khálau. Onde, e em que parte do mundo, é que as autoridade policiais, que têm o nobre dever de garantir a segurança e ordem públicas, acusa o clima, neste caso o Inverno, de ser um factor que faça com que o crime cresça exponencialmente?

Esta inédita e “iluminada” ideia, infelizmente, foi parida pela nossa zelosa PRM, que diz que os cidadãos tendem a dormir mais cedo e desse modo não têm escutado as incursões nocturnas dos assaltantes. Essa casta de marginais já devia há muito ter sido neutralizada, detida, julgada e condenada. As imagens seguidas de relatos populares dos habitantes daquele bairro foram e são arreliadoras: os tais assaltantes usam ferro de engomar para passar os corpos das vítimas!

Como a onda está em crescendo, os populares disseram à delegação policial que foi lá para dialogar que o referido bairro há muito que clama por uma esquadra naquele, mas tal facto ainda não aconteceu, e ao que parece nem se vislumbra alguma réstia de luz no fundo do túnel! O cenário que se avizinha, por culpa do “Inverno”, é de caos: a justiça pelas próprias mãos sob forma de linchamentos, ideia não aconselhável.

A Polícia recebe do imposto dos cidadãos de bem desta – como diria o outro – “Pérola do Índico”, para fazer o seu trabalho, em parte encarregue para cidadãos vocacionados, que a todo o custo, depois de jurada a bandeira, pretendem defendê-la dos amigos da coisa alheia. Que raio de pronunciamento irresponsável é este que nos foi brindado pela Polícia da República de Moçambique?

Já agora, esses ministros “reformados” e no activo, com pensões exorbitantes para um país que alegam ser pobre, porque não sacrificam, um a um, mês a mês, um dos salários para que se construam esquadras, escolas, hospitais, em cada um dos bairros, distritos deste país que dizem tanto amar?

O antigo ministro do Interior, e actualmente na pasta da Agricultura, José Pacheco, poderia ser o primeiro da lista a fazer isso e que constaria para a posterioridade, uma vez que ele conhece os problemas do ministério que zela pela nossa segurança e ordem públicas. É uma ideia a ser comprada a título meramente gratuito! Se amam este país como dizem amar, e cantam a plenos pulmões que “nenhum tirano nos irá escravizar”, ajudem os moçambicanos por favor.

É que alguém tem que pôr um travão neste tipo de mamparices.

Mamparras, mamparras, mamparras.

Até para a semana, juizinho e bom fim-de-semana!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!