Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Malária e diarreias fustigam Nacarôa

As autoridades administrativas do distrito de Nacarôa mostram-se preocupadas com a frequente ocorrência de casos de malária e diarreias, situação que está associada, principalmente, ao consumo de água imprópria bem como da falta de redes mosquiteiras nas comunidades, segundo disse à nossa Reportagem, o administrador distrital, Mário Pombi.

Aqui, no distrito de Nacarôa, as doenças mais frequentes são a malária e diarreias. É uma situação preocupante para nós. Só para elucidar quão o problema é preocupante no que respeita especificamente à malária.

Nos primeiros quatro meses do ano passado já tínhamos registado 1.029 casos da doença, e em igual período deste ano, foram notificados perto de 900 casos, o que significa que o problema continua sério no nosso distrito, disse Pombi.

O administrador de Nacarôa disse que, para se inverter o cenário, há um trabalho que o seu executivo está a fazer, em parceira com outras instituições, com vista a conseguir a distribuição de redes mosquiteiras em todas as famílias do distrito, com destaque para aquelas que vivem nas zonas onde abundam mosquitos causadores da doença.

Acrescentou que outro trabalho que está sendo feito junto das comunidades visando a prevenção da malária, diz respeito à promoção da campanha de saneamento do meio, bem como de sensibilização sobre a necessidade a observação de medidas de higiene individual e colectiva.

Em relação às diarreias, o administrador de Nacarôa disse que os casos registados nos referidos períodos não diferem muito dos notificados na malária.

Segundo Julio Pombi, a prevenção das diarreias passa pela disponibilização de água potável às populações, sendo por tal razão, que está, igualmente, em curso um trabalho de abertura de novas fontes de água em todos os povoados do distrito de Nacarôa.

Acredito que estes trabalhos constituem factores importantes que vão contribuir, substancialmente, na redução de casos de malária e diarreias no nosso distrito nos próximos tempos.

Por isso, apelamos pela colaboração e compreensão da população na implementação destas medidas, anotou o nosso interlocutor..

O distrito de Nacarôa conta com uma rede sanitária composta por dois centros de saúde do tipo 1, situados na vila-séde distrital, três centros do tipo 2, localizados nos postos administrativos de Nachere, Mochico e Saua-Saua, e vinte e três postos de socorro.

A falta de transporte para a evacuação de doentes graves para as unidades sanitárias de referência é um dos grandes constrangimentos que o sector de saúde enfrenta em Nacarôa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!