Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mais um prémio internacional para o filme “Dina”

Mais um prémio internacional para o filme

Se Moçambique fosse um Reino e Dina, a Rainha, então, esta seria a mais feliz do país. De qualquer modo, diante dos acontecimentos, não se pode afirmar que os seus criadores não sejam os realizadores cinematográficos mais orgulhosos que o país possui. É que o documentário Dina acaba de arrecadar mais um prémio, desta vez, o sexto prémio, em mais um festival internacional de cinema.

Depois de “Special Jury Prize” conquistado na última edição do “Festival Lusófono e Francófono de Montpellier” (Fest’Afilm) realizado em França, O documentário moçambicano DINA – produzido pela Mahla Filmes – arrecadou mais um prémio, desta vez, no Festival Internacional de Cinema Vues d´Afrique, totalizando desta forma seis prémios.

Com mais este troféu esta curta-metragem consolida-se como o filme moçambicano de ficção com mais prémios internacionais ao vencer a categoria Prix de l’Organisation Internationale de la Francophonie du meilleur court-métrage, Afrique Connexion.

A 28ª edição do Festival Internacional de Cinema Vues d´Afrique decorreu entre 27 de Abril e sei de Maio em curso e constitui-se como um espaço de projecção do cinema africano e das Caraíbas, tendo decorrido em Montreal, no Canadá.

A conquista de prémios internacionais por DINA, (uma história que expõe os problemas da violência doméstica vivida por uma família moçambicana) está a tornar-se tradição. Na qualidade de melhor curta-metragem já recebeu prémios em países como Nigéria, Burundi, Camarões e Zimbabwe. Ora, diferentemente dos quatro primeiros prémios já mencionados, o “Special Jury Prize” carrega-se de especial importância por ser o primeiro galardão a ser conquistado fora do continente africano.

No entanto, a ausência dos seus mentores no referido festival, realizado em França, pode ser considerado com uma nódoa que caiu no melhor pano. Faltaram fundos para o deslocamento dos realizadores – Mickey Fonseca e Pipas Forjaz – rumo ao país de Montesquieu.

“DINA conta a história de uma adolescente de 14 anos cuja vida sofre profundas mudanças depois de descobrir que está grávida. Fauzia, mãe de Dina, rapidamente percebe que este novo drama familiar terá como consequência para a família o agravamento da violência cometida pelo seu próprio marido, Remane, contra ela e a filha. No tribunal, Fauzia enfrenta Remane pela última vez”.

Escrita por Mickey Fonseca, a curta-metragem DINA integra uma série de quatro documentários moçambicanos “retratando a problemática da violência baseada no género, e especificamente a violência doméstica contra a mulher”. Tal série de filmes produzidos pela Mahla Filmes para a “N´weti Comunicação Para Saúde”, uma organização não-governamental, em 2010, contando com o financiamento da Embaixada do Reino dos Países-Baixos.

Se o leitor não assistiu ao filme pode vê-lo em http://vimeo.com/18126252

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!