Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Liga Portuguesa: Benfica derrota Arouca mantendo a liderança

O Benfica venceu nesta sexta-feira o Arouca por 3 a 0 e garantiu a continuidade na liderança do Campeonato português de futebol à 21ª jornada, ficando agora à espera daquilo que fará nesta noite o FC Porto em Guimarães.

A equipa de Rui Vitória, que ontem cumpriu o último jogo de castigo, acabou por garantir o triunfo após uma primeira parte de grande nível, durante a qual o grego Mitroglou bisou e colocou a equipa fora de perigo, pois perto do intervalo Ederson Moraes foi expulso e deixou os encarnados a jogar com dez durante mais de 45 minutos.

A primeira parte do Benfica foi de grande nível, dissipando dúvidas que pudessem restar em relação a uma eventual crise. O Arouca foi autenticamente empurrado para o seu meio-campo devido à pressão muito alta exercida pelos encarnados, que recuperavam a bola ainda no meio-campo adversário, não deixando respirar a equipa de Lito Vidigal, que está de saída para o Maccabi Telavive.

É certo que a primeira ocasião de perigo até pertenceu a Tomané, com um remate defendido por Ederson. Só que a partir desse momento o jogo foi de sentido único, os encarnados carregaram no acelerador, com um futebol de rápidas trocas de bola, ora pelas alas ora pela zona central, com Zivkovic, Jonas e Carrillo endiabrados.

Foi já depois de uma bola na barra desviada por Velázquez na sequência de um cruzamento de Zivkovic e de um golo bem anulado a Mitroglou por fora-de-jogo de Jonas que o grego abriu o marcador, concluindo de cabeça um cruzamento milimétrico do brasileiro.

Em vantagem, os encarnados continuaram na mesma toada, com os arouquenses a não conseguirem acertar com as marcações, o que facilitava a criação de oportunidades pelo Benfica.

O segundo golo de Mitroglou surgiu dez minutos depois do primeiro, a concluir uma excelente jogada de entendimento entre Carrillo e Eliseu.

O Benfica praticava um futebol bonito e avassalador e com a vantagem de dois golos ficou ainda mais tranquilo. Só que um passe em profundidade para Mateus fez Ederson sair da baliza e atingir o angolano com a sola da bota. O guarda-redes tocou primeiro na bola, mas o árbitro, após indicação do auxiliar, optou por expulsá-lo.

Com a segunda parte toda para jogar, o Arouca tinha ali uma oportunidade para sonhar em conquistar pontos. Contudo, o Benfica recuou as suas linhas, dando a iniciativa ao adversário, acabando por matar o jogo logo aos 49 minutos por Carrillo, que fez um chapéu a Bolat, finalizando uma excelente jogada de contra-ataque.

Com a bola mais tempo em seu poder, o Arouca nunca soube criar dificuldades aos encarnados, e a verdade é que Júlio César apenas foi obrigado a uma defesa complicada.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!