Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Líder dos desmobilizados de guerra está solto

Hermínio dos Santos, presidente do Fórum dos Desmobilizados de Guerra, detido a manhã desta quarta-feira (13), nas celas do Tribunal Judicial do Distrito Municipal KaMpfumu, acusado de mandar agredir um agente da Polícia da República de Moçambique (PRM) e de lhe arrancar uma arma de fogo, no circuito de manutenção António Repinga, em Maputo, foi, esta sexta-feira (15) restituído à liberdade.

A soltura de Dos Santos foi assinada pela juíza de Direito da Terceira Secção daquele Tribunal, Marina Augusto, e pela escrivã de Direito, Inês Raul Ingue.

No processo no 49/2003 pode se ler o seguinte. “… seja o réu abaixo mencionado (Hermínio dos Santos) restituído à liberdade, mediante Termo de Identidade e Residência”.

O visado, é solteiro de 53 anos de idade, natural do distrito de Mocuba, província da Zambézia, Centro do país. Vive no bairro do Infulene “A”, quarteirão 21, casa número 35, Célua “C”. Vai aguardar, em liberdade, pelo julgamento para uma data ainda a anunciar.

No momento da soltura, Dos Santos foi recebido por alguns familiares e por um grupo de desmobilizados que foram ao tribunal com o objectivo de assistir ao julgamento que estava inicialmente marcado para esta sexta-feira. Às 14 horas, ele vai dar uma conferência de imprensa no Jardim 28 de Maio, vulgo Jardim dos Madjermanes.

Ele disse à Imprensa que não sabia se estava bem ou não de saúde porque enquanto estava preso foi vítima de agressão física pela Polícia. “Levei uma pancada na cabeça e noutras partes do corpo”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!