Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Líder da Renamo aceita reinício de negociações de paz em Moçambique

O líder do partido Renamo disse nesta terça-feira que vai aceitar o convite do Presidente de Moçambique para indicar os nomes do seu partido para o reinício do diálogo de paz, após a deterioração da crise política e militar no país.

“Quanto à criação de uma equipa [de negociadores], quero já tranquilizar: daqui a dois dias, vou anunciar”, afirmou Afonso Dhlakama, em entrevista ao canal televisivo privado moçambicano, STV, acrescentando que, na quinta-feira, serão divulgados “os nomes dos três membros da Renamo que vão dialogar sobre a agenda com o grupo de Jacinto Veloso [um dos elementos indicados pelo Governo]”.

O presidente da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana) respondia a um convite endereçado pelo chefe de Estado, Filipe Nyusi, para indicar uma equipa para o reinício do diálogo sobre a actual crise política e militar no país.

Dhlakama, que tem condicionado a retoma das conversações ao envolvimento da comunidade internacional, afirmou que deseja “negociações sérias” para que “isto de uma vez para sempre seja terminado”, referindo-se ao longo período de confrontações com o Governo da Frelimo, no poder há 40 anos, após uma guerra civil ao longo de mais uma década e meia, terminada como o Acordo Geral de Paz em 1992, mas a que seguiu nova instabilidade desde 2013.

“Já somos velhos. Temos filhos e já não temos idade para andarmos no mato a matar-nos”, declarou o líder da oposição.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!