Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Lançada primeira ronda da semana nacional de saúde da mulher e da criança

O Ministério moçambicano da Saúde (MISAU) lançou hoje, a Primeira Ronda da Semana Nacional de Saúde e da Criança, que tem como objectivo acelerar, à escala nacional, os progressos na redução da mortalidade materna, neo-natal e infantil, e promover a saúde da família em Moçambique através de intervenções multi-sectoriais, contribuindo para o alcance das metas dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (OMD’s).

Segundo a Directora Nacional Adjunta de Saúde Pública do Departamento de Saúde da Mulher e da Criança, Lídia Chongo, esta campanha trás como novidade a componente materna para reforçar as intervenções de rotina, pelo facto de a mãe ser a pessoa que regularmente tem levado a criança ao centro de saúde. Esta Primeira Ronda da Semana Nacional de Saúde da Criança foi lançada, em simultâneo, com a Campanha Nacional de Cortesia no Atendimento dos Cidadãos.

Segundo Chongo a componente materna que se pretende potenciar nesta campanha constitui “uma forma de reforçar algumas lançamento da Campanha Nacional de Cortesia no Atendimento dos Cidadãos intervenções que, na verdade, são de rotina nas unidades sanitárias” “Pretendemos juntar a essa semana da mulher e da criança algumas componentes da área materna”, disse Chongo.

Chongo acrescentou ainda que nesta nova componente (materna) introduzir-seá a suplementação com Vitamina A para as mulheres após o parto, o planeamento familiar e a vacinação antitetânica, com a finalidade de reduzir os altos índices de mortalidade materna, neo-natal e infantil e aumentar as coberturas no país. “Tudo que pretendemos fazer nesta semana têm em vista reduzir as altas taxas de mortalidade materna, neo-natal e infantil no país e uma das grandes estratégias que nós temos é a vacinação.

As actividades de vacinação de rotina estão a acontecer nas unidades sanitárias, portanto, a semana vem para, mais uma vez, aproveitar a oportunidade para que estas coberturas aumentem no país e melhorem a saúde da criança de forma geral”, frisou Chongo. De referir que a vacinação antitetânica vai abranger todas as mulheres em idade fértil, o que significa que, durante a campanha, as entidades sanitárias não só irão dar essas intervenções, mas também trazer uma série de informações para a mulher, sobre o planeamento familiar, consultas pré-natais e sobre a necessidade de as mulheres se dirigirem as consultas pós – parto.

No que tange as metas da primeira fase da campanha, na componente infantil, esta vai abranger cerca de três milhões de crianças de zero a cinco anos de idade e cerca de 5 milhões de mulheres em idade fértil (15 a 49 anos de idade). A primeira fase da campanha decorrerá de 12 a 16 de Abril corrente e a segunda está prevista para Novembro próximo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!