Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

La Dolce Vita de Fellini exibido em Maputo

O filme La Dolce Vita de Fellini exibido na semana passada, no Cine Scala, em Maputo, ilustra que a Itália nem sempre foi uma sociedade desenvolvida, como a cinematografia actual tem revelado. Esse país sofreu a opressão colonial, lutou contra o inimigo, venceu a guerra, a fim de recriar a sua sociedade.

O seriado de Fillini mostra as dificuldades que os italianos enfrentaram para acabar com desordem que a ditadura instalou naquele país, concorrendo para a limitação do exercício das liberdades cívicas.

Para além de ser uma exibição da evolução do cinema italiano, o filme retrata a transição do cinema neorrealista passando a usar uma mistura com o clássico, que entrou em vigor após a guerra.

Segundo o realizador Paulo Carvalho, o cinema italiano é um espelho de criatividade para os outros países, embora tenha enfrentado imensas dificuldades.

Para o realizador, a exibição tem o propósito de inspirar os moçambicanos a lutar na tentativa de recriar a sua cultura. Na verdade, o filme é o reflexo do que a Itália foi nos tempos passados.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!