Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Kaliza e Valdomiro José: os reis do Ngoma 2009

Foram atribuídos, na semana passada, os prémios referentes ao Ngoma Moçambique 2009, parada de sucessos musicais promovida pela Rádio Moçambique, a emissora pública nacional. As honras da noite foram para os músicos Kaliza e Valdomiro José (conhecido por VJ) que conquistaram os dois maiores prémios, disputados por 48 artistas ao longo do ano passado.

Kaliza levou para casa o troféu referente à Melhor Canção com o tema “Inês Wango” que concorreu para lado a lado com a cantora Jenny, com o tema “Kokwani”. Pelo prémio foi atribuído o valor monetário de 60 mil meticais e uma passagem aérea para qualquer ponto do país.

O título de canção mais popular da edição 2009 do Ngoma Moçambique foi para “Tá-se Mal” do jovem músico Valdomiro José que conquistou a simpatia dos ouvintes da Rádio Moçambique, tendo estes depositado o maior número de votos neste tema que disputou o prémio com “Miyela Aku Rhila”,de Lizha James, “Chihono Xa Vapswele”, de Sara Aly, “I Nyanga Ya Kwini interpretado por Guel e “Inês Wango”, de Kaliza.

Por esta conquista foi atribuído a VJ um cheque no valor de 55 mil meticais. A cantora Jenny voltou a sair do Ngoma Moçambique com um prémio, referente à Melhor Voz Feminina, tal e qual havia acontecido na gala referente ao ano de 2008. Com a obra “Kokwani” Jenny convenceu o júri e levou para casa a quantia monetária de 50 mil meticais, para além do troféu, superando a concorrência que vinha de Yola com a canção “Xiluva” e Yolanda Chicane com o conjunto Kakana que concorreu com o tema “Madlhaissane”.

Para a mesma categoria, em masculinos, o título de Melhor Voz ficou com o experiente músico nampulense Aly Faque que arrebatou o prémio ao concorrer com o tema “Emma”, tendo recebido o montante de 50 mil meticais de prémio, ao superar neste concurso Inocência Matola que participou com “Tsika Ukwele” e Valdomiro José com a canção “Tá-se Mal”.

O músico moçambicano radicado na vizinha África do Sul, Dino Miranda, foi considerado o artista revelação do Ngoma Moçambique 2009, tendo participado nesta parada com o tema “Mãe África”, enquanto Yola foi considerada a revelação feminina do ano com a canção “Xiluva”. Cada um levou para casa o prémio monetário de 40 mil meticais. Na categoria de fusão, recentemente introduzida, o júri decidiu atribuir o prémio ao tema “Madlhaissane”, de Yolanda Chicana com a banda Kakana, um tema que mistura a marrabenta e o afro jazz, e um cheque de 35 mil meticais.

Outro prémio novo é o de carreira, que coube a Alberto Mhula, músico da velha guarda e precursor da marrabenta. Muita luz, cor e animação marcaram esta gala que registou casa cheia no Centro Cultural Universitário da Universidade Eduardo Mondlane, apesar da transmissão em directo do evento tanto pela Rádio como pela Televisão públicas de Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!