Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Justin Bieber ressurge mais maduro e ousado em “Believe”

O astro canadense Justin Bieber revela um lado mais maduro e ousado no seu novo álbum “Believe”, depois de conquistar fãs no mundo todo com a sua cara de menino e suas inocentes canções de amor.

O novo trabalho, que começa a ser vendido, esta Terça-feira, gerou grandes expectativas em críticos que questionavam se Bieber, descoberto pelo YouTube, seria apenas um fenómeno efémero ou duradouro na indústria da música.

Aos 18 anos, e com cinco de carreira, ele já é um dos maiores astros da música mundial, com mais de 23 milhões de seguidores do Twitter e 44 milhões de fãs no Facebook.

“Believe” tem pelo menos uma faixa (“Beauty and the Beat”) em homenagem à namorada do cantor, a actriz Selena Gomez, de 19 anos.

Mas o lado negativo da fama também transparece numa canção, “Maria”, alusiva às acusações de uma fã, Mariah Yeater, que disse ter tido um filho de Bieber. “Ela estava a mentir … arrastando o meu nome para a lama”, canta ele. “Esse bebé não é meu, essa menina não é minha”, diz o refrão.

O novo álbum inclui também “Boyfriend”, que foi lançada em Março como “single” e chegou ao segundo lugar na parada Billboard Hot 100 dos Estados Unidos.

Essa faixa de ritmo lento revela um Bieber mais maduro e intimista, mas o produtor Mike Posner disse que a intenção não foi lançar um álbum totalmente adulto.

“Eu quis fazer canções que reflectissem quem Justin era quando o conheci no estúdio, não quando tinha 13 anos. Não estamos a tentar crescé-lo demais, porque ele não tem 25 anos, tem 18, mas é um jovem que está a viver a vida e divertir-se, e a música reflecte isso”, disse Posner à Reuters.

Afastando-se do pop, Bieber mistura a dance music electrónica com o R&B, especialmente em faixas como a dançante “All Around The World”, em dueto com o rapper Ludacris, e “As Long As You Love Me”, na companhia de outro artista do hip-hop, Big Sean.

A influência do R&B fica mais clara em canções como a romântica “Catching Feelings”, em “Right Here”, com o seu compatriota Drake, e na animada “Die In Your Arms”, inspirada na sonoridade da gravadora Motown.

Mas há algumas concessões ao estilo que deu fama a Bieber, como “Fall”, canção de amor com forte presença da guitarra, e na faixa-título “Believe”.

Depois de ser descoberto aos 13 anos num clipe caseiro do YouTube, Bieber estourou em 2010 com o álbum “My World 2.0”, do qual saiu o single “Baby”.

“Never Say Never”, documentário em 3D sobre a ascensão do astro, facturou 98 milhões de dólares nas bilheteiras mundiais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!