Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jovem viola sexualmente criança de cinco anos na Beira

Um jovem de 20 anos está a contas com a Policia na cidade da Beira, na província de Sofala, acusado de violar sexualmente uma criança de cinco anos, a qual, devido ao acto, contraiu graves ferimentos nos órgãos genitais.

De acordo com a Polícia, citada pelo jornal Diário de Moçambiqiue, o acusado responde pelo nome de Luís Tomás Jone, guarda de uma obra em construção em Matacuane, o qual, desde segunda-feira, dia em que foi surpreendido, encontra-se a ver o sol aos quadradinhos na 6ª Esquadra.

Uma fonte da Polícia disse esta quarta-feira que o facto ocorreu na noite de segunda-feira, quando o jovem guarda encontrava-se em mais um dia de vigia na obra onde trabalha. “ Ele aliciou a criança e puxou-a até ao interior da referida residência, em construção” – disse a fonte policial, ao explicar com a criança acabou contraindo lesões nos órgãos sexuais.

A fonte acrescentou que dada a idade da criança, que não permitia qualquer penetração, ela contraiu ferimentos nos órgãos genitais e teve que ser evacuada para o hospital. “Ao constatar que a criança não estava em casa, os pais da menor começaram a procurar e meia volta foram descobrir que ela estava nas mãos do jovem violador. O caso foi encaminhado à Esquadra, onde o jovem viria a ficar preso”, explicou a fonte.

Já nas mãos das autoridades policiais, o suposto violador confessou o seu envolvimento no crime e mostrou-se arrependido. “Ele confessa o crime, mas, como deve estar a saber, não basta. Ele terá que responder pela infracção cometida de modo a discipliná-lo”, disse.

Segundo o jornal Diário de Moçambique, mesmo sem dados estatísticos, os casos de violação sexual estão a assumir contornos alarmantes na cidade da Beira. Basta lembrar que na segunda-feira um corpo de uma jovem que se suspeita tenha sido violada sexualmente e depois morta foi achado na Beira. Aliás, Polícia na Beira não tem pistas dos indivíduos que na noite de domingo assassinaram uma jovem, depois de a terem violado sexualmente numa barraca próxima do restaurante Sunligth, mesmo na área onde há pouco tempo foi assassinado o docente do Instituto Superior de Ciências e Tecnologia Alberto Chipande (ISCTAC), Hélder Cadeado.

Mateus Mazibe, chefe da secção de imprensa no comando provincial em Sofala afirmou que até ao momento a Polícia não tem nenhum esclarecimento a dar sobre o caso, porque os assassinos da jovem ainda não foram capturados.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!