Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Japão financia mais projectos sociais em Moçambique

O Governo do Japão formalizou, Segunda-feira, em Maputo, o desembolso de cerca de 280 mil dólares americanos para financiar três projectos sociais em Moçambique, dois dos quais de construção de salas de aulas e o terceiro de abertura de furos de água.

Os projectos de construção de salas de aulas irão beneficiar a Escola Primária de Lili, no distrito de Nacala Porto, província nortenha de Nampula, e a Escola Industrial e Comercial Estrela do Mar, distrito de Inhassoro, província meridional de Inhambane.

O terceiro projecto será implementado no distrito de Matutuine, província de Maputo, onde se espera venha a beneficiar mais de quatro mil pessoas das localidades de Chia, Mussongue, Massale, Massuane, Geuveza, Matchia, Mandlhalhane e Huco que ora enfrentam problemas sérios de acesso à água.

Os projectos serão implementados pelas organizações ‘Save the Children’, Centro Laici Italiani per le Missioni e CESVI, cujos representantes em Moçambique rubricaram hoje os respectivos contratos de doação, com o Conselheiro da Embaixada do Japão no país, Keiji Hamada.

Falando na ocasião, Keiji Hamada disse que o projecto do distrito de Nacala Porto, a ser implementado pela Save the Children permitirá a edificação de novas salas de aulas na Escola Primária de Lili, que actualmente possui salas construídas de material precário.

“Com as novas salas de aulas, esperase que o ambiente educacional melhore significativamente, beneficiando directamente mais de 250 alunos e professores desta escola”, disse o Conselheiro.

Por sua vez, o projecto a ser implementado em Inhassoro pela organização Centro Laici Italiani per le Missioni consiste na construção adicional de cinco salas de aulas que irão beneficiar cerca de 150 alunos e professores.

A expectativa é que o projecto venha a contribuir para a formação de quadros necessários para responder ao desafio enfrentado pelo sector do turismo naquela província do Sul do país.

“É importante notar que esses projectos são apoiados pelo povo japonês e, como devem saber, o Japão foi severamente assolado pelo tremor de terra e tsunami em Março deste ano”, explicou o conselheiro.

Keiji Hamada disse que, apesar de haver necessidade de esforços na reconstrução no Japão, o povo do seu país continua a apoiar vários projectos de desenvolvimento incluindo os três ora mencionados.

Nos últimos 10 anos, o Japão já financiou, através do seu programa de Assistência para Projectos Comunitários (APC), diversos projectos sociais em Moçambique, totalizando mais de 8,5 milhões de dólares.

Só no presente ano fiscal (2011), o governo nipónico financiou vários projectos em diversos sectores, num montante global avaliado em mais de 455 mil dólares americanos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!