Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Japão financia construção de infra-estruturas sociais

O Governo do Japão decidiu financiar com cerca de 8,9 milhões de dólares norte-americanos a construção de infra-estruturas sociais nos distritos de Caia e Mopeia, nas províncias de Sofala e Zambézia, todas na região central de Moçambique, disse Terça-feira à AIM, o Director do projecto de construção da ponte sobre o rio Zambeze.

Elias Paulo explicou tratar-se de infra-estruturas complementares ao projecto da ponte sobre o Zambeze, afirmando que em Chimuara, no distrito de Mopeia, vai ser construída uma unidade sanitária, enquanto que na sede distrital de Caia vai ser reabilitado o respectivo sistema de abastecimento de água. “Já temos a aprovação do Governo japonês para a utilização dos fundos referentes à segunda fase das obras do projecto da ponte, e neste momento estamos num processo administrativo para a selecção do empreiteiro”, realçou Elias Paulo, esclarecendo que o financiamento do Japão vai possibilitar também a construção de dois mercados, um em Caia e o outro em Chimuara.

Por outro lado, o Governo japonês, no âmbito do mesmo projecto, já disponibilizou fundos para aquisição de viaturas a serem alocadas ao gabinete de implementação deste empreendimento e aos governos de Mopeia e Caia, distritos que, a partir de agora, passam a estar ligados através da ponte sobre o rio Zambeze, cuja inauguração se prevê para os próximos dias.

Segundo o Director do gabinete de construção da ponte sobre o Zambeze, no mesmo âmbito, foram recentemente entregues aos governos distritais de Caia e Mopeia duas ambulâncias e quatro motociclos, para melhorar o trabalho de assistência sanitária às populações locais. Refira-se que a ponte sobre o rio Zambeze, em fase bastante avançada de construção “vai ser fundamental para a livre circulação de pessoas e bens, e sobretudo para melhorar o escoamento de milho e outros produtos da zona norte para as regiões Centro e Sul do país, assegurando desta forma a segurança alimentar das comunidades.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!