Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Itália financia mestrados em biotecnologia

A Itália desembolsou 1,5 milhões de euros para financiar cursos de mestrados em biotecnologia a serem ministrados pela Universidade Eduardo Mondlane (UEM), a maior e mais antiga instituição do ensino superior em Moçambique.

Lançados semana passada em Maputo, os cursos de biotecnologia serão ministrados no Centro de Biotecnologia da UEM abrangendo 15 estudantes leccionados por docentes italianos da Universidade de Sassari, Universidade de La Sapienza de Roma e Universidade de Pisa.

Os estudantes serão treinados em biotecnologia avançada de modo a saberem lidar com problemas nas áreas da agricultura, meio ambiente, indústria, bem como saúde humana e animal.

Falando durante a cerimónia de lançamento destes cursos, o ministro de Ciência e de Tecnologia, Venâncio Massingue, disse que o mestrado em Biotecnologia deve oferecer ao país a oportunidade de formação com a finalidade de colocar no mercado investigadores e técnicos capazes de contribuir para a solução de problemas concretos nas áreas de agricultura, ambiente, saúde humana e animal e indústria.

“O Centro de Biotecnologia da UEM assumiu a responsabilidade de conceber e materializar o estabelecimento de formação a nível de mestrado no país”, disse Massingue, citado pelo portal da UEM.

O Embaixador da Itália em Moçambique, Carlo lo Cascio, considerou que este curso vai contribuir para a formação científica dos quadros moçambicanos num sector importante para o progresso do país. Esta é a primeira edição do programa de Mestrado em Biotecnologia.

No total, a Itália vai desembolsar cinco milhões de euros para a UEM no âmbito desta cooperação universitária. O vice-Reitor Administrativo da UEM, Ângelo Macuácua, disse que este programa de mestrado resulta da implementação do Plano Estratégico da sua instituição que cobre o período de 2010-2014.

Igualmente, este programa insere-se na Política de Investigação do país que sublinha a necessidade de assegurar a excelência e qualidade de investigação e extensão através da capacitação dos centros de pesquisa, promoção de investigação, multidisciplinar, promoção de intercâmbio entre investidores nacionais e estrangeiros, bem como a divulgação e disseminação dos resultados da investigação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!