Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Itália: Empate louco a três bolas entre o Inter e a Roma

Partida absolutamente louca no Estádio Giuseppe Meazza. O Inter empatou a três bolas com a AS Roma mas esteve sempre a perder e só conseguiu a igualdade na parte final da partida. José Mourinho não ganhou para o susto mas continua a liderar a Serie A com autoridade.

Luís Figo entrou ao intervalo e teve participação decisiva no terceiro golo. Mario Balotelli marcou duas vezes. Um empate que permite a Mourinho segurar um recorde com mais de sete anos: a última vez que uma equipa sua perdeu em casa para o campeonato foi a 23 de Fevereiro de 2002, num F.C. Porto-Beira Mar.

O início do jogo foi bastante agitado, com a Roma a surpreender pelo atrevimento com que entrou. As duas balizas passaram por momentos de aflição, Maxwell quase marcava para o Inter, mas seria mesmo a formação da Cidade Eterna a inaugurar o marcador. 23 minutos. Motta soltou-se muito bem na direita e cruzou para a entrada de Daniele de Rossi com a cabeça.

O Inter acusou o toque e logo a seguir sofreu o segundo golo. O norueguês ganhou espaço na esquerda e no frente a frente com Júlio César não tremeu. 0-2 para a Roma, dois golos apontados pelos seus defesas laterais. E se a primeira parte foi surpreendente e emocionante, o que dizer da segunda?

José Mourinho agitou ao intervalo, lançou Patrick Vieira e Luís Figo para os lugares de Burdisso e Maxwell, e foi recompensado já na fase final da partida. Depois de muito sofrimento. Quando Mario Balotelli reduziu a diferença aos 50 minutos, após bom movimento de Adriano, pensou-se que o Inter chegaria com alguma facilidade ao empate. Nada mais errado.

A Roma manteve um excelente nível de jogo e voltaria a silenciar o San Siro. Após erro de Vieira, Matteo Brighi surgiu nas costas de Júlio Batista e fez o terceiro da equipa de Luciano Spalletti. 1-3 no marcador com 32 minutos ainda em disputa.

A última meia-hora do Inter de Milão foi avassaladora. O primeiro passo, reduzir a diferença, foi alcançado na marcação de uma grande penalidade. Balotelli bateu o brasileiro Doni, após falta de De Rossi na área da Roma. 63 minutos. Mas a Roma continuava na liderança. José Mourinho terá olhado uma e outra vez para Ibrahimovic, sentado no banco de suplentes em gestão de esforço, mas decidiu-se por Hernan Crespo. E fez bem, muito bem.

Pouco depois de entrar, o argentino recebeu um cruzamento perfeito de Luís Figo na direita e cabeceou para o 3-3 final. Um grande espectáculo, uma demonstração de qualidade e força de parte a parte.

 

Resultados da 26ª jornada:

Lazio-Bolonha, 2-0

Juventus-Nápoles, 1-0

Palermo-Catania, 0-4

Atalanta-Chievo Verona, 0-2

Reggina-Fiorentina, 1-1

Siena-Génova, 0-0

Udinese-Lecce, 2-0

Sampdoria-Milan, 2-1

Cagliari-Torino, 0-0

Inter-Roma, 3-3

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!