Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Itália aprova união civil gay depois de longa disputa no Parlamento

O Parlamento italiano aprovou a união civil entre pessoas do mesmo sexo e concedeu alguns direitos para casais heterossexuais não casados nesta quarta-feira, depois que o primeiro-ministro Matteo Renzi convocou um voto de confiança para forçar que o projecto virasse lei.

A Itália é o último grande país ocidental a legalmente reconhecer casais gays, e o projecto de lei original teve que ser bastante diluído devido às divisões dentro da maioria governista de Renzi.

O projecto enfrentou oposição dura de grupos católicos que disseram que ele havia ido longe demais, enquanto activistas gays o chamaram de tímido.

Enquanto o Parlamento votava, grupos de direitos gays se reuniram do lado de fora com uma faixa que dizia: “Isso é apenas o começo”.

“Hoje é um dia de celebração no qual a Itália deu um passo adiante”, afirmou Renzi numa entrevista a uma rádio depois da aprovação.

O primeiro-ministro de 41 anos prometeu priorizar a legislação para direitos gays quando assumiu o cargo em 2014, mas o projecto se mostrou um dos mais difíceis entre as várias iniciativas que ele defendia no Parlamento.

O projecto, apresentado inicialmente em 2013 ultrapassou o último obstáculo mais cedo nesta quarta com o voto de confiança na Câmara dos Deputados, que passou por 369 votos contra 193. A câmara então carimbou o projecto com uma votação final.

“Há ainda um longo caminho até uma igualdade total, mas este é um ponto de partida excelente”, declarou Gabriele Piazzoni, presidente de um grupo de direitos gays.

O projecto dá aos casais gays o direito de ter o mesmo sobrenome, ter o benefício da aposentadoria do parceiro em caso de morte e herdar bens da mesma forma que pessoas casadas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!